Manutenção.net Notícias

oferecimento
Esqueci minha senha

Com estreia no varejo online, CNH Industrial prevê crescimento de 5% em venda de peças em 3 anos

Notícias - 15/10/2019

O crescimento vertiginoso no Brasil do varejo online é a aposta da CNH Industrial para alavancar as vendas de peças nos próximos três anos. Com a recente adesão às plataformas de e-commerce, a companhia estabeleceu novos indicadores e meta de expansão para ampliar seus canais de aquisição.

Com estreia no varejo online, CNH Industrial prevê crescimento de 5% em venda de peças em 3 anos

Crescimento de vendas no varejo online atrai atenção de gigantes do setor de máquinas e equipamentos.

“Estamos onde nossos clientes estão, por isso, queremos cada vez mais integrar a atuação de nossos concessionários às possibilidades do comércio eletrônico. Com as lojas online, ao longo de 3 anos estimamos um crescimento de 5% em vendas”, avalia Henrique Santos, responsável pelos projetos de e-commerce da CNH Industrial.

Uma pesquisa divulgada em agosto pela Ebit/Nilsen aponta para um crescimento de 12% nas vendas online no primeiro semestre deste ano, o equivalente a um faturamento de R$ 26,4 bilhões. Ainda segundo o estudo, com 6% da população Digital Buyer, o Brasil está à frente entre as nações da América Latina Ainda.

Para explorar essa onda digital, duas lojas online das marcas de construção da CNH Industrial já foram inauguradas: peças e itens de reposição da CASE e New Holland Construction estão disponíveis no marketplace Mercado Livre. Até dezembro a companhia prevê inaugurar a loja online para peças de veículos Iveco (caminhões).

Segundo Henrique Santos, a escolha da CNH Industrial pelo Mercado Livre para ingressar no varejo online foi motivada pelo fato de aproximadamente 70% das vendas de peças para veículos automotores se concentrarem nessa plataforma, o que representa também toneladas de tráfego de consumidores do setor.

Atualmente, a fabricante oferece para aquisição online um portfólio de 1.200 itens para máquinas e equipamentos de construção Case e New Holland. A maioria dos componentes está no portfólio de alto giro de estoque, como filtros, correias, eixos e rolamentos. “Além das peças genuínas, também estamos oferecendo a linha Nexpro, com itens de manutenção corretiva, preventiva e de desgaste, testados e homologados com a garantia das marcas”, acrescenta Santos.

Loja própria

Após a estreia no varejo online por meio do Mercado Livre, a CNH Industrial já prepara a inauguração de suas próprias plataformas. No primeiro semestre de 2020, a expectativa é inaugurar o e-commerce oficial para venda de peças CASE e New Holland Construction. E no segundo semestre, deve estrear o e-commerce oficial para as marcas agrícolas Case IH e New Holland Agriculture.

Uma das novidades é que dentro dessas plataformas próprias a fabricante vai disponibilizar acesso ao programa Customer Service Center, um  centro de treinamento em que distribuidores e clientes podem receber qualificações técnicas para melhor aproveitamento e aplicação de máquinas, equipamentos e serviços das marcas da CNH Industrial.

De acordo com José Queiroz, Diretor de Marketing de Aftermarket Solutions da CNH Industrial, esses novos canais de aquisição não mudam o processo de atendimento e pós-venda oferecido pelos dealers. “Os concessionários são nossos parceiros na operação. As aquisições serão sempre realizadas diretamente com nossos distribuidores”, observa.

Além da oferta de produtos

Esse movimento digital está conectado com novas estratégias da companhia para ampliar a participação no mercado com novas soluções e serviços recorrentes. Sobretudo, oferecer a solução ideal em função da jornada de compra e comportamento dos consumidores.

De acordo com Queiroz, atualmente cerca de 25% dos negócios da multinacional italiana concentram-se na venda de produtos, enquanto que 75% estão distribuídos em serviços. “Cliente quer comprar produto e serviço. Nós entendemos a missão do cliente, suas necessidades, e desejamos participar mais do negócio deles”, diz o executivo.

Para ampliar a oferta de soluções e serviços, algumas ações já estão em andamento, principalmente no agronegócio de precisão. Por exemplo, por meio de seus distribuidores a New Holland já oferece serviço especializado de mapeamento aéreo feito com drones.

Outras inciativas estão em andamento na área de manutenção preditiva a partir de projeto que visa conectar todos os veículos das marcas CNH para tomada de decisão baseada em dados.

“Um cliente que usa um veículo para entregar leite, por exemplo, tem uma necessidade diferente de quem vai distribuir bebidas”, diz José Queiroz, Diretor de Marketing de Aftermarket Solutions da CNH Industrial.

Maior complexo logístico do grupo na América do Sul

E para suportar novas demandas de produtos, peças e serviços a CNH Industrial mantém, em Sorocaba (SP), investimentos importantes em um moderno Centro de Distribuição que tem capacidade de estocagem de até 20 milhões de itens.

Veículo automatizado guiado por sensor faz movimentação de peças no CD de Sorocaba.

Localizado em uma área de armazenagem de 66 mil m², é operado com alta tecnologia, máquinas que garantem a eficiência e agilidade na separação das peças, veículos “robôs” para o transporte de peças pelo galpão sem a interferência de operadores, além de sistema de separadores de correias que agilizam a estocagem e a separação de peças pequenas.

Em uma visita guiada pelo gerente de operações do Centro Logístico em Sorocaba, Sergio Cavalheiro, a companhia reuniu veículos especializados do setor – incluindo a EaeMáquinas – para apresentar a moderna operação logística baseada no conceito WCL (World Class Logistics). O objetivo é trabalhar os pilares da segurança do trabalho, excelência no serviço ao cliente, melhoria contínua e controle de qualidade, e sustentabilidade.

“As ações de responsabilidade ambiental são essenciais para todo o grupo que tem a sustentabilidade como um dos pilares do negócio. Somos o primeiro Centro de Distribuição do setor na América Latina a receber a certificação LEED Gold, o mais importante selo internacional de meio ambiente para edificações sustentáveis e, agora, somos também Aterro Zero, outro importante título que reafirma o nosso compromisso e ações em benefício ao meio ambiente”, destaca Sergio Cavalheiro.

O Centro de Distribuição de Sorocaba foi construído nos conceitos de Green Building. Entre as iniciativas de destaque estão:

• 5 unidades de tratamento de água com capacidade para tratar 500m³ por dia;

• 100% das empilhadeiras em operação são elétricas;

• Reciclagem de 97% dos resíduos de embalagens dos produtos.

Com essa estrutura de logística a CNH Industrial caminha para receber o cobiçado selo bronze WCL – segundo o gerente de operações, dos 50 pontos necessários, o CD conquistou 41 pontos neste ano. Quanto mais próximo de 100 pontos, mas qualificado será com novos selos.

Com 160 mil diferentes itens para reposição, são expedidos diariamente milhares de componentes para equipamentos das marcas Case Construction, New Holland Construction, Case IH, New Holland Agriculture, FPT Industrial e IVECO. A maioria (70%) dos pedidos é oriunda da área agrícola.

“Nosso objetivo é proporcionar a melhor experiência de pós-venda aos nossos clientes. Por isso, nos dedicamos para garantir a mais alta qualidade dos produtos e serviços, no amplo suporte logístico de peças e na melhoria contínua da gestão de estoques. Tudo isso, em sinergia e relacionamento diário com nossas redes de concessionários”, avalia o Diretor de Marketing de Aftermarket Solutions da CNH Industrial, José Queiroz.

*A Reportagem da EaeMáquinas viajou a Sorocaba a convite da CNH Industrial.

Disponível em: encurtador.com.br/hsW25

Por Rodrigo Bruder
Publicado por: Manutenção .NET

Nenhum comentário ainda


× Converse no WhatsApp