oferecimento
Esqueci minha senha
Paulo Walter

Gestão Estratégica de Negócios

Paulo Walter

 

Mineração: Projeto S11D da VALE inicia testes com carga nos Silos de Carregamento

O comissionamento nos silos de carregamento de vagões do Projeto S11D já começou. Durante os testes, 12 vagões foram carregados com 100 toneladas de minério cada. O resultado foi comemorado, já que tudo saiu conforme o planejado e dentro do prazo.

Antes de chegar aos silos, o minério passou por toda a linha 1 de produção, saindo da mina, seguindo pelo s e TCLD até a usina, onde foi processado e então enviado para os vagões do trem. O S11D conta com dois silos de carregamento, o que permite que dois vagões sejam carregados de forma simultânea. Quando estiver em operação serão carregados por dia, aproximadamente, 330 vagões, o que soma 33 mil toneladas de minério.

Os testes continuam para acompanhamento e ajustes no processo, até que toda a linha atinja a produtividade esperada para entrar em operação com carregamento automático dos vagões.

28/11/2016
Mineração: Projeto S11D da VALE inicia testes com carga nos Silos de Carregamento" addthis:description="Mineração: Projeto S11D da VALE inicia testes com carga nos Silos de Carregamento">

Tchau MOBIL. Moove é o novo nome da área de lubrificantes da COSAN

Num movimento já esperado pelo mercado, a COSAN está dando identidade identidade própria a suas áreas de negócios e por isso o nome MOOVE passa a ser a marca da empresa para este bilionário segmento, que abrange lubrificantes automotivos e industriais.

A COSAN adquiriu, fazem 5 anos, as operações da MOBIL e da TEXACO no Brasil, relacionadas a lubrificantes, assim como as redes de distribuição de combustíveis da SHELL e da ESSO (EXONN).

No caso da marca e produtos MOBIL a COSAN em seu acordo de compra, teve o direito de uso do nome MOBIL por cinco anos.
Marca forte e com grande presença nas indústrias brasileiras, tem 45% do market share para a área industrial, o que não é pouco.

Agora, esgotados os cinco anos, a empresa se movimenta para manter sua posição e levantar a nova logomarca como sucessora da MOBIL, em produtos e serviços.

 

Cosan Lubrificantes passa a se chamar Moove

24/11/2016
Tchau MOBIL. Moove é o novo nome da área de lubrificantes da COSAN" addthis:description="Num movimento já esperado pelo mercado, a COSAN está dando identidade identidade própria a suas áreas de negócios e por isso o nome MOOVE passa a ser a marca da empresa para este bilionário segmento, que abrange lubrificantes automotivos e industriais. A COSAN adquiriu, fazem 5 anos, as operações da MOBIL e da TEXACO no […]">

Gestão Estratégica: Empresas estão com dificuldades de manter seus Paineis de Indicadores

Pesquisa da RBM – Rede Brasileira de Manutenção, feita através do site www.indicadoresdegestao.com, versando sobre o status do Painel de Indicadores Chaves mais utilizados nas empresas brasileiras, mostra que, por conta da crise, muitas das nossas organizações não estão conseguindo manter em dia os controles adequados sobre os indicadores, como exemplificado pelo indicadores da área de SMS – Saúde, Meio Ambiente e Segurança.

De 2013 para 2016 a situação, ao invés de melhorar, regrediu em muitos pontos.

Create bar charts

Não está fácil para ninguém. Nem nas áreas estratégicas de apoio à decisão.

 

23/11/2016
Gestão Estratégica: Empresas estão com dificuldades de manter seus Paineis de Indicadores" addthis:description="Pesquisa da RBM – Rede Brasileira de Manutenção, feita através do site www.indicadoresdegestao.com, versando sobre o status do Painel de Indicadores Chaves mais utilizados nas empresas brasileiras, mostra que, por conta da crise, muitas das nossas organizações não estão conseguindo manter em dia os controles adequados sobre os indicadores, como exemplificado pelo indicadores da área […]">

7 Mitos na Gestão da Manutenção “Classe Mundial”

Muito se discute por aí o que vem a ser uma Gestão de Ativos Físicos, Manutenção para os íntimos, de Classe Mundial.

Existem várias correntes de pensamento, pois também na Manutenção, graças a Deus, temos profissionais que se dedicaram e continuam se dedicando a desenvolver técnicas, produtos, serviços e metodologias de administração do fazer manutenção.

Sem mais delongas e já esperando as reações, vamos aos mitos mais frequentes com que nos deparamos por aí, quando se trata de Manutenção:

Mito número 1: Manutenção é um importante investimento
Manutenção é despesa. E despesa é que nem unha: tem que cortar frequentemente.
Num passado, não muito longínquo, o bom profissional de manutenção era aquele que sabia consertar as máquinas rapidamente.
Hoje toda empresa tem como sonho de consumo ter um profissional pilotando sua Manutenção com claro entendimento que tem que cuidar dos ativos, evitando que eles parem, se pararem que voltem a operar o mais rápido possível, gastando, de preferencia, zero para que isso aconteça.
Ou seja, cada centavo gasto ou desperdiçado na manutenção, é um centavo que deixou de ser contabilizado na coluna do lucro, que é objetivo de toda e qualquer empresa que se preza.
Lembre-se que a Manutenção fica dentro do OPEX.
Investimento fica no CAPEX.

– Mito número 2 – Manutenção Corretiva é ruim.
Quem disse isso? A manutenção corretiva é melhor e mais barata do que a preventiva, afinal a ação corretiva só acontece quando e se o equipamento falhar.
Ou seja, não paro o equipamento para fazer manutenções a não ser que falhe. E se não falha, não se gasta nada com manutenção.
Tem coisa melhor do que trocar um rolamento só quando a vida útil dele acabou de verdade?

Mito número 3: A Manutenção Preventiva é necessária sempre.
A manutenção preventiva em geral é cara e deve ser evitada.
Quanto mais preventiva, maior o custo.
A preventiva é coisa de elite e só deve ser feita nos equipamentos mais importantes e mesmo assim com parcimônia.
A preventiva só vale pena ser considerada nos casos onde a manutenção corretiva, se necessária, vier acompanhada de uma lista de coisas ruins tais como riscos a segurança do trabalhador ou segurança patrimonial, alta perda de produção, qualidade do produto ou serviço final, interrupção da atividade do negócio, desastre ambiental, riscos à reputação da empresa.

Mito número 4: A Manutenção Preditiva é cara.
Há um ditado que diz que o que é combinado não é caro.
Todo gestor tem que saber fazer conta. No nosso caso, bastam as quatro operações elementares. A ordem é não gastar. E se gastar, faze-lo com assertividade.
A boa gestão começa quando se faz a correta seleção (priorização) dos equipamentos que vão receber manutenção preventiva e, dentre eles, quais os que serão alvo de alguma técnica preditiva.
A preditiva, aplicada onde realmente seja interessante pelos aspectos operacionais e econômicos, pode trazer economias expressivas, compensando o eventual custo das intervenções desnecessárias ou extemporâneas, aquelas classificadas entre os desgostos nossos de cada dia.

– Mito número 5 – A Terceirização é um mal negócio para a Manutenção 
A terceirização não é boa nem ruim. É apenas necessária, na maioria dos casos, para que a Gestão de Ativos Físicos seja efetiva e eficaz.
Pesquisas recentes da RBM – Rede Brasileira de Manutenção mostram que os Supervisores das nossas fábricas e plantas não gostam da terceirização (57% de reprovação).
Esse pessoal está mais próximo da realidade de campo e têm como horizonte maior o aspecto operacional e o resultado do dia ou do mês. É uma turma que gosta de ter as pessoas sob sua administração. Gerenciar serviços (contratos) e não as pessoas, nessa fase da carreira, é uma dificuldade.
Em contraste, 81% dos diretores e gerentes, que estão mais próximos dos acionistas e da alta gestão, têm uma visão mais financeira e de mais longo prazo, incluindo a perenidade do negócio, aprovam a terceirização e a contratação de serviços. Para esse pessoal do topo da hierarquia o resultado final é o que mais conta e não necessariamente como ou quem o produziu.

– Mito número 6 – A mais importante qualidade de um profissional da Manutenção é o conhecimento técnico
Se estamos falando de um eletricista ou um técnico de análise de vibração, a afirmação acima é verdade.
Mas se estamos falando do gerente, não.
O famoso know-how muda e cor e valor quanto mais se sobe os degraus na hierarquia da área de Manutenção.
Lá no topo da piramide, ter uma visão holística, entender de coisas como legislação e finanças, gestão de pessoas e relações institucionais, são cada vez mais exigidas pelas empresas quando contratam executivos para encabeçar suas equipes de manutenção.
Os dados das pesquisas, de novo, evidenciam isso. Para os técnicos no chão de fábrica entender dos equipamentos é o primeiro item da lista (32%) das qualificações de um profissional, enquanto que para os gerentes e diretores a gestão de equipes vem em primeiro lugar, com 28% de preferencia.

– Mito número 7 – A Manutenção é desprestigiada nas empresas brasileiras
O fato é que cada empresa tem a Manutenção que merece.
Na real o que temos é que a Manutenção é desprestigiada nas empresas de segunda, terceira e sabe-se lá de quais mais categorias. Nessas empresas não só a Manutenção é mal gerenciada. O mesmo acontece com a Segurança do Trabalho, o RH, a Operação, o Marketing, etc..
O Brasil tem um monte de empresas que praticam uma Gestão de Ativos Físicos da melhor qualidade. São empresas competitivas, que se valem das melhores técnicas de administração, qualificam seu pessoal, utilizam-se bem dos recursos e aportes de fornecedores, surfam as melhores ondas que as inovações tecnológicas nos trazem todos os dias, são genuinamente responsáveis quanto ao meio ambiente e a segurança dos trabalhadores.

Abraços

Paulo Walter
Consultoria em Gestão de Serviços
paulo.walter@manutencao.net

 

Logo Tecnofink

16/11/2016
7 Mitos na Gestão da Manutenção “Classe Mundial”" addthis:description="Muto se discute por aí o que vem a ser uma Gestão de Ativos Físicos, Manutenção para os íntimos, de Classe Mundial. Existem várias correntes de pensamento, pois também na Manutenção, graças a Deus, temos profissionais que se dedicaram e continuam se dedicando a desenvolver técnicas, produtos, serviços e metodologias de administração do fazer manutenção.">

Painel de Indicadores de Gestão: Quanto importa a Adesão à Metas e Objetivos

Seus indicadores estão em dia? Atualize o quadro geral dos seus principais índices e veja o comparativo da Manutenção da sua empresa em relação ao mercado.

Os indicadores estão divididos em Gestão de Equipementos, Gestão Financeira, Gestão de Serviços, Gestão de Pessoal, Gestão de Manteriais e Segurança do Trabalho.

É uma quadro muito fácil e interativo de responder. O link é https://paineldeindicadores.questionpro.com

Ao encerrar o questionário você verá na hora o seu PAINEL DE INDICADORES completo e também o que acontece no mercado de um modo geral.

Como é de praxe em todos os trabalhos, é garantido o total sigilo e respeito aos dados individuais.

A intenção é disponibilizar a boa informação, disseminando as boas praticas e os bons resultados.

É bom a nível profissional e ótimo para as nossas empresas.

A pesquisa é bem objetiva, com um tempo necessário de 8 a 10 minutos para responder ao questionário.

banner_260x180

 

16/11/2016
Painel de Indicadores de Gestão: Quanto importa a Adesão à Metas e Objetivos" addthis:description="Seus indicadores estão em dia? Atualize o quadro geral dos seus principais índices e veja o comparativo da Manutenção da sua empresa em relação ao mercado.">

Shell investirá US$ 10 bilhões na Petrobras e no pré-Sal

Um dia após a Câmara dos Deputados concluir a votação do novo marco regulatório do petróleo na camada do pré-sal, executivos e investidores ligados à Royal Dutch Shell se reuniram com o presidente Michel Temer e apresentaram detalhes sobre os US$ 10 bilhões que a multinacional pretende investir no país, ao longo dos próximos quatro anos. De acordo com os presidentes da Shell mundial e da Shell Brasil, Ben van Beurden e André Araújo, esses valores serão aplicados prioritariamente em projetos associados à Petrobras no pré-sal brasileiro.

“Isso inclui o portfólio que adquirimos através da compra da BG e também do bloco de Libra”, disse Ben van Beurden após o encontro. “Ao mesmo tempo olharemos novas oportunidades, como os leilões do ano que vem e novos leilões do Pré-Sal, que possam vir a partir de 2018. Havendo oportunidades, olharemos a possibilidade de ampliar nossos investimentos”, acrescentou. A Royal Dutch Shell opera em mais de 140 países em atividades de exploração e produção, gás e energia, produtos petroquímicos, energia renovável e comércio e distribuição de derivados.

Segundo André Araújo, a aprovação do novo marco regulatório do pré-sal foi um grande passo no sentido de atrair mais investimentos no país. “Ele está no formato que tem de estar e não há o que melhorar. O que falta agora é o presidente Temer tomar a decisão e assinar [a sanção presidencial]. O que temos de olhar a partir de agora são as condições comerciais dos leilões”, disse à Agência Brasil.

Durante a entrevista coletiva, Araújo lembrou que, mesmo diante desse cenário muito positivo, o grupo Shell tem um teto de investimentos a ser seguido. “Para que apresentemos projetos e novas oportunidades, é necessário que eles sejam realmente competitivos, para que possam ser bem ranqueados dentro do portfólio e das oportunidades de investimentos (limitados) que o grupo Shell tem ao redor do mundo”. Então é preciso que sejam muito bem construídos e apresentados para que o Ben [presidente mundial da Shell] possa tomar as decisões adequadas”, disse o presidente da Shell Brasil.

Para Ben van Beurden, o marco regulatório aprovado pelo Congresso Nacional é o “movimento certo” a se fazer, porque vai abrir oportunidades e condições para novos players integrarem o mercado brasileiro, abrindo inclusive vagas de emprego. “Isso torna o mercado ainda mais atraente para a Shell, porque nós não queremos apenas ser parceiros estratégicos da Petrobras como operador. Queremos também operar no Brasil, tendo a Petrobras como parceiro estratégico. Olharemos com interesse renovado as novas oportunidades que vão surgir a partir do marco regulatório, porque ainda há espaço para mais”, disse o presidente mundial do grupo.

Segundo o presidente mundial da Shell, as estabilidades fiscal e regulatória serão também aspectos críticos para as próximas decisões de investimentos. “Pelo que ouvi hoje, acredito que teremos esse arcabouço positivo daqui para a frente”, disse, ao deixar a reunião com Temer. Beurden informou que a visita de hoje, da qual participaram também investidores parceiros da multinacional, teve como objetivo atender ao pedido feito por Temer na reunião que tiveram em setembro. “A reunião de hoje foi útil para nossos investidores, que não são da Shell e participam de fundos com trilhões de dólares na carteira. Não posso falar em nome dos grupos de investidores, mas me surpreenderia se eles tiverem saído daqui com uma impressão que não seja positiva sobre o Brasil”.

O novo marco regulatório do pré-sal desobriga a Petrobras de participar de todos os blocos de exploração, deixando de ser operadora exclusiva na exploração da camada. A legislação anterior previa que a Petrobras teria uma participação mínima de 30% em todos os consórcios de exploração de blocos licitados na área do pré-sal e na qualidade de operadora. Ao retirar essa obrigatoriedade, a nova legislação tem, por justificativa, ampliar a entrada do capital privado na exploração. A estatal brasileira, no entanto, ainda terá a preferência para escolher os blocos em que pretende atuar como operadora. Mas para isso precisa da anuência do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), no sentido de atender aos interesses nacionais.

Pouco antes de participar da reunião com Temer e os executivos da Shell, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse o que o interesse dos investidores estrangeiros pelo Brasil é uma sinalização da retomada de confiança na economia brasileira, na estabilidade das regras do jogo e do marco regulatória. Segundo o ministro já há, por parte da indústria, uma expectativa de recuperação do mercado de petróleo no futuro.

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, tem declarado que o novo marco regulatório do Pré-sal é vantajoso para a empresa e para o País por atrair investidores e por gerar receitas para os estados.

Segundo ele, quase metade dos recursos investidos nos campos irá para os governos “sob as formas das mais diferentes receitas”.

Fonte: Agência Brasil.

Logo Tecnofinkgif-tecnofink

11/11/2016
Shell investirá US$ 10 bilhões na Petrobras e no pré-Sal" addthis:description="Um dia após a Câmara dos Deputados concluir a votação do novo marco regulatório do petróleo na camada do pré-sal, executivos e investidores ligados à Royal Dutch Shell se reuniram com o presidente Michel Temer e apresentaram detalhes sobre os US$ 10 bilhões que a multinacional pretende investir no país, ao longo dos próximos quatro […]">

Petrobras tem prejuízo de R$ 16,5 bilhões no terceiro trimestre

A Petrobras teve prejuízo de R$ 16,458 bilhões no terceiro trimestre de 2016, segundo balanço da companhia divulgado hoje (10). No mesmo período do ano passado a estatal havia registrado prejuízo de R$ 3,8 bilhões, com baixas contábeis e valorização do dólar. Entre abril e junho, a empresa tinha registrado lucro de R$ 370 milhões.

O motivo das perdas apresentados pela empresa foi que foram baixas contábeis de R$ 15,7 bilhões, devido à apreciação do real, revisão de premissas, o recente Programa de Incentivo ao Desligamento Voluntário e a reserva de recursos com acordos judiciais nos Estados Unidos.

Fonte: Agência Brasil.

11/11/2016
Petrobras tem prejuízo de R$ 16,5 bilhões no terceiro trimestre" addthis:description="A Petrobras teve prejuízo de R$ 16,458 bilhões no terceiro trimestre de 2016, segundo balanço da companhia divulgado hoje (10). No mesmo período do ano passado a estatal havia registrado prejuízo de R$ 3,8 bilhões, com baixas contábeis e valorização do dólar. Entre abril e junho, a empresa tinha registrado lucro de R$ 370 milhões. […]">

Interessado em comprar ações da WEG? Saiba mais sobre a empresa.

Quem trabalha com informação, como é o meu caso, todo dia é dia de garimpar assuntos que possam ser de meu interesse e da turma da Engenharia, da Manutenção e de Facilities.

Hoje visitei um blog muito interessante, que não conhecia, chamado História de Investidor

Segundo o próprio autor, o Blog História de Investidor completou um ano de existência e está agora se debruçando sobre uma série intitulada “Estudos Fundamentalistas”. São estudos de empresas reais, a partir da análise fundamentalista, de bastante informação de qualidade para quem investe em ações no mercado financeiro.

Recomendo a leitura do post Estudos fundamentalistas: análise da Weg.

Abraços

Paulo Walter

09/11/2016
Interessado em comprar ações da WEG? Saiba mais sobre a empresa." addthis:description="Estudos fundamentalistas da WEG. Interessantes informações para quem quer comprar ações da empresa.">

O Mapa do Trabalho Industrial do SENAI mostra que Demanda por Qualificação Profissional no Brasil é de 13 milhões de trabalhadores até 2020

O Mapa do Trabalho Industrial, elaborado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), mostra que o país tem uma fantástica demanda de qualificação de profissionais entre 2017 e 2020, nas 13 áreas industriais alvo do trabalho.
“O Mapa do Trabalho Industrial é elaborado a partir de cenários que estimam o comportamento da economia brasileira e dos seus setores. A pesquisa projeta o impacto sobre o mercado de trabalho e estima a demanda por formação profissional (inicial e continuada). As projeções e estimativas são desagregadas no campo geográfico, setorial e ocupacional, e servem como parâmetro para o planejamento da oferta de cursos do Senai”, diz trecho da metodologia da pesquisa.
Alguns números das áreas que demandam formação profissional: mineração, 130.329 trabalhadores; construção, 450.591; meio ambiente e produção, 234.726; metalmecânica, 185.182; alimentos, 133.440; vestuário e calçados, 107.418; energia, 71.649; veículos, 52.930; tecnologias da informação e comunicação 50.005; petroquímica e química, 30.660; madeira e móveis, 27.163; papel e gráfica, 15.516 e pesquisa, desenvolvimento e design, 8.442.
Veja apresentação em Power Point, preparada pelo SENAI,  mostrando os macro dados deste levantamento.
http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2016/10/19/12033/ApresentaoMapadoTrabalhoIndustrial20172020.pdf
Abraços
Paulo Walter
Consultoria em Gestão de Serviços
Logo Tecnofink
03/11/2016
O Mapa do Trabalho Industrial do SENAI mostra que Demanda por Qualificação Profissional no Brasil é de 13 milhões de trabalhadores até 2020" addthis:description="O Mapa do Trabalho Industrial, elaborado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), mostra que o país tem uma fantástica demanda de qualificação de profissionais entre 2017 e 2020, nas 13 áreas industriais alvo do trabalho. “O Mapa do Trabalho Industrial é elaborado a partir de cenários que estimam o comportamento da economia brasileira e […]">

SKF lança concurso para apoio a TCC de engenheiros em formação

O programa SKF TCC visa colaborar no processo de formação de engenheiros no Brasil, apoiando a produção dos trabalhos finais de alunos de engenharia que estão encerrando seus cursos.

O incentivo aos selecionados está ligado a projetos que estejam alinhados com os temas mais ligados aos negócios da SKF:

O número de projetos que serão aceitos será de 50, que passarão por avaliação de uma banca julgadora e, após esse período, apenas 5 serão selecionados para serem apoiados durante o ano de 2017.

28/10/2016
SKF lança concurso para apoio a TCC de engenheiros em formação" addthis:description="O programa SKF TCC visa colaborar no processo de formação de engenheiros no Brasil, apoiando a produção dos trabalhos finais de alunos de engenharia que estão encerrando seus cursos. O incentivo aos selecionados está ligado a projetos que estejam alinhados com os temas mais ligados aos negócios da SKF: Soluções tecnológicas em equipamentos rotativos Monitoramento […]">

Mercado de Óleo e Gás: FMC e TECHNIP vão se juntar e criar empresa de mais de 13 bilhões de dólares

As duas gigantes de serviços da área de óleo e gás estão bem próximas de completar sua fusão.

A americana FMC Technologies Inc., que tem base em Houston – Texas, e a parisiense TECHNIP concordaram em realizar suas reuniões de acionistas no dia 05 de dezembro e votar sobre a combinação das duas empresas, de acordo com um comunicado conjunto.

Elas pretendem se fundir, em uma transação que só envolve troca de ações, para criar uma nova empresa com valor de mercado de US$ 13 bilhões, mantendo suas atividades como empresa de serviços para exploração e produção de campos de petróleo on-shore e off-shore.

Macaé via ter novidades.

Logo Tecnofink

28/10/2016
Mercado de Óleo e Gás: FMC e TECHNIP vão se juntar e criar empresa de mais de 13 bilhões de dólares" addthis:description="As duas gigantes de serviços da área de óleo e gás estão bem próximas de completar sua fusão. A americana FMC Technologies Inc., que tem base em Houston – Texas, e a parisiense TECHNIP concordaram em realizar suas reuniões de acionistas no dia 05 de dezembro e votar sobre a combinação das duas empresas, de […]">

2º Congresso de Saneamento do NE ocorrerá em Natal

ASSEMAE – 2º Congresso de Saneamento do NE ocorrerá em Natal

A nova data do evento são os dias 08 e 09 de dezembro. A iniciativa é uma realização da Assemae A Assemae informa que o local e a data de realização do 2º Congresso de Saneamento do Nordeste foram alterados.

28/10/2016
2º Congresso de Saneamento do NE ocorrerá em Natal" addthis:description="Congresso de Saneamento do NE ocorrerá em Natal de 08 e 09 de dezembro de 2016.">

Samae Jaraguá do Sul abre processo seletivo

A inscrição deve ser feita de 10 a 17 de novembro, via internet.

O Samae de Jaraguá do Sul publicou hoje (27) o edital nº 001/2016 do Processo Seletivo Público Simplificado. A seleção destina-se a contratação temporária de cinco Operadores de Estações de Tratamento de Água e Esgoto e dois Agentes de Operações Hidráulicas, por prazo determinado de seis meses, podendo ser prorrogado dois anos. O edital tem como objetivo preencher vagas onde faltam profissionais e, com isso, não interromper a prestação de serviços.

A inscrição deve ser feita via internet (online) e consiste no preenchimento da ficha de inscrição, de 10 a 17 de novembro de 2016. As provas estão previstas para acontecer no dia 04 de dezembro de 2016.

Mais informações no edital nº 001/2016, disponível no site www.samaejs.com.br/concursos.

Fonte: Samae Jaraguá do Sul

28/10/2016
Samae Jaraguá do Sul abre processo seletivo" addthis:description="O Samae de Jaraguá do Sul publicou dia 27 o edital nº 001/2016 do Processo Seletivo Público Simplificado. A seleção destina-se a contratação temporária de cinco Operadores de Estações de Tratamento de Água e Esgoto e dois Agentes de Operações Hidráulicas, por prazo determinado de seis meses, podendo ser prorrogado dois anos. ">

Weg tem queda de 3% no lucro do 3o trimestre

O conglomerado industrial brasileiro  WEG, que fabrica de motores elétricos a  tintas industriais e vernizes, incluindo transformadores de potencia e sistemas de automação, teve lucro líquido de 257 milhões de reais no terceiro trimestre, uma queda de 3,2 por cento sobre o resultado obtido no mesmo período do ano passado.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi de 338 milhões de reais, queda de 14,4 por cento na comparação o terceiro trimestre de 2015.
A margem no período passou de 15,5 para 15,1 por cento.

 

26/10/2016
Weg tem queda de 3% no lucro do 3o trimestre" addthis:description="O conglomerado industrial brasileiro WEG, que fabrica de motores elétricos a tintas industriais, teve lucro líquido de 257 milhões de reais no terceiro trimestre, uma queda de 3,2 por cento sobre o resultado obtido no mesmo período do ano passado.">

Evento para Distribuidores e Parceiros de Negócios da TIMKEN, mostra painel estratégico para 2017

Semana passada fui convidado pelo pessoal da TIMKEN para participar de seu evento anual com seus Distribuidores e parceiros de negócios, vindos de todo o Brasil. O encontro foi em São Paulo e teve uma programação bem variada, com palestras de consultores convidados, como eu, e a apresentação sobre estratégias de negócios, do marketing à eficiência logística para aumento da competitividade da empresa e sua rede nacional de atendimento ao cliente final. Também foram apresentados os novos produtos que TIMKEN vai agregar à sua linha de fornecimento ao longo de 2017.

Meu assunto, num dia de muita informação de qualidade, foi tratar do tema “Indicadores de Manutenção e as Perspectivas para 2017”.

Por quase 2 horas tive a oportunidade de muita troca de informação pois, além da presença do pessoal da alta gestão da própria TIMKEN no Brasil e na América Latina, os parceiros de negócios da empresa aportaram muitas considerações sobre a situação da Manutenção dentro das empresas brasileiras, indicando também suas visões particulares para o negócio MRO (Maintenance, Repair, Operation) em terras brasilis para o ano que vem e os demais.

Em geral o pessoal mostrou otimismo quanto a recuperação da economia, em alinhamento com o que nossos colegas da Manutenção espalhados pelo país vêem dizendo nas pesquisas que realizamos através do site www.indicadoresdegestao.com

cah_7822

Eventos como esse da TIMKEN são fundamentais para empresas que buscam incessantemente a liderança no estado da arte em tecnologia de produtos e serviços, mas dão a devida atenção aos seus parceiros de negócios, mantendo-os informados das novidades, ameaças e oportunidades, mas principalmente ouvindo-os para saber como melhor fazer acontecer suas realidades frente aos clientes finais.

25/10/2016
Evento para Distribuidores e Parceiros de Negócios da TIMKEN, mostra painel estratégico para 2017" addthis:description="Evento da TIMKEN em São Paulo reuniu mais de 30 Distribuidores e parceiros de negócios, vindos de todo o Brasil. Com uma programação bem variada, versou sobre estratégias de negócios, marketing, eficiência logística, competitividade, atendimento ao cliente final.">

Conheça 5 cursos gratuitos do SENAI totalmente online

5 cursos gratuitos do SENAI totalmente online

SISTEMA INDÚSTRIA NAS REDES SOCIAIS CNI: Facebook |Twitter |Instagram |Google Plus |LinkedIn |Youtube |Soundcloud SENAI: Facebook |Twitter |Instagram |Spotify |Youtube SESI: Facebook |Youtube |LinkedIn IEL: Facebook |Twitter |Instagram |LinkedIn

Logo Tecnofink

25/10/2016
Conheça 5 cursos gratuitos do SENAI totalmente online" addthis:description="São opções nas áreas de Mecânica, Logística, Empreendedorismo e até criação de sites. Além de serem de curta duração, você pode fazer de qualquer região do Brasil">

Petrobras: Novo sistema de gestão é parte essencial do Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021

Rio Oil & Gas: Petrobras detalha novos rumos – Engenharias.net

Petrobras fortalecerá gestão A adoção de um novo sistema de gestão é parte essencial do Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021. Em almoço-palestra sobre os novos caminhos da companhia neste dia de abertura da Rio Oil & Gas, o diretor de Estratégia, Organização e Sistema de Gestão da Petrobras, Nelson Silva, disse que a Petrobras adotará novas ferramentas para a gestão de custos e riscos, assim como a meritocracia e sistema de consequências.

25/10/2016
Petrobras: Novo sistema de gestão é parte essencial do Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021" addthis:description="Petrobras indica que a adoção de um novo sistema de gestão é parte essencial do Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021">

Programa 100% Seguro do SESI vai da Construção Civil à Mineração

O Serviço Social da Indústria (Sesi) anunciou durante a palestra de Saúde e Segurança na 24ª edição do World Mining Congress (WMC 2016), no Rio de Janeiro (RJ), a inclusão da indústria mineradora no programa 100% Seguro. Com isso, o Sesi vai disponibilizar gratuitamente 50 vídeos abordando temas sensíveis para a segurança do setor, como manutenção de resíduos ou trabalho em áreas confinadas, entre outros.

Com duração de seis minutos cada, os vídeos são objetivos e didáticos e serão usados como ferramenta de treinamento das equipes para reforçar a saúde e segurança nas mineradoras .Ao final da exibição, o trabalhador poderá responder perguntas sobre o tema abordado e fazer uma breve avaliação. O diretor de Operações do Sesi, Marcos Tadeu Siqueira, explicou que o participante que acertar três das cinco questões propostas ganhará um certificado de aprendizagem.

A mineração é o segundo setor da economia a ser incluído no 100% Seguro. “Isso mostra todo o comprometimento do Sesi com o desenvolvimento dessa indústria”, concluiu.

Os vídeos da série 100% Seguro estão disponíveis nas versões completa e resumida, além de versões com legendas em inglês e espanhol.

Portal da Indústria :: SESI :: PNSST-IC

(null)

20/10/2016
Programa 100% Seguro do SESI vai da Construção Civil à Mineração" addthis:description="O Serviço Social da Indústria (Sesi) anunciou durante a palestra de Saúde e Segurança na 24ª edição do World Mining Congress (WMC 2016), no Rio de Janeiro (RJ), a inclusão da indústria mineradora no programa 100% Seguro. Com isso, o Sesi vai disponibilizar gratuitamente 50 vídeos abordando temas sensíveis para a segurança do setor, como […]">

Inovação e Criatividade Marcam a Final do Prêmio Universitário ABERJE NOWMC

Inovação e Criatividade Marcam a Final do Prêmio Universitário ABERJE NOWMC – Engenharias.net

A 6ª edição do PUA, organizada pela Associação Brasileira de Jornalismo Empresarial (Aberje) e patrocinada pela Vale, convocou estudantes de todo o Brasil para criar um projeto para contribuir para desmitificar a mineração com o tema “‘A indústria da Mineração é mais do que o quê você vê”.

20/10/2016
Inovação e Criatividade Marcam a Final do Prêmio Universitário ABERJE NOWMC" addthis:description="A 6ª edição do PUA, organizada pela Associação Brasileira de Jornalismo Empresarial (Aberje) e patrocinada pela Vale, convocou estudantes de todo o Brasil para criar um projeto para contribuir para desmitificar a mineração com o tema “‘A indústria da Mineração é mais do que o quê você vê”">

Quase 500 mil linhas móveis foram desativadas em agosto no país

Quase 500 mil linhas móveis foram desativadas em agosto no país – Engenharias.net

De acordo com os dados mais recentes disponibilizados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o mês de agosto de 2016 registrou 252.081.484 linhas móveis em operação, uma queda de 492.357 linhas em comparação ao mês anterior. Enquanto a comparação com julho de 2016 registra uma queda de 0,19%, em relação a agosto de 2015 a redução foi de 9,98%.

17/10/2016
Quase 500 mil linhas móveis foram desativadas em agosto no país" addthis:description="Quase 500 mil linhas móveis foram desativadas em agosto no país">

Tendencias: Transformação Digital

TECNOFINK 20 ANOS

11/10/2016
Tendencias: Transformação Digital" addthis:description="">
345671020