oferecimento
Esqueci minha senha

Gestão Estratégica de Negócios

Paulo Walter

 

Treinar ou Não Treinar Pessoal, eis a questão!

- 14/05/2010

Nas manchetes de jornais e revistas, nos programas de TV e radio, na internet pelo Twitter e nos sites, não se fala em outra coisa: falta mão de obra qualificada para preencher milhares de vagas pelo país afora. Se o país continuar crescendo no ritmo atual, a coisa tende a piorar. Ou melhorar, dependendo do ponto de vista.

Discussão a parte sobre o porque de náo ter pessoal suficiente, qualificado para as oportunidades, o fenomeno desta situação se reflete aqui, no universo nosso de cada dia – a Manutenção.

A pesquisa CUSTOS NA MANUTENÇÃO – Edição 2010, mostra que as empresas estão investindo muito mais este ano em treinamento e qualificação profissional, que em exercicios anteriores. A média nacional está em baixissimos 1,3%. Mas, observa-se, setores mais globalizados, onde a competitividade mora com direito a todas as regalias, a coisa é bem mais levada a sério. Segmentos como Metal-Mecanico e Automobilistico, investem, em média, 3,6% de seu custo total de manutenção em treinamento de pessoal neste ano da graça de 2010, onde a venda de veículos colocou o país em quarto lugar no ranking da produção do planeta.

As mudanças de cenário economico, a pressão de regulamentos e legislação em geral e, principalmente, a competição, fazem com que as empresas de serviços na área de manutenção estejam investindo 5,6% de seu orçamento em qualificação de mão de obra.

Acho que são boas noticias.

A má noticia pode ser que, se não são tomadas as devidas providencias, as empresas qualificam seus profissionais e os perdem para a concorrencia ou para segmentos que costumeiramente tem salários e benefícios melhores, como mostrou a recente pesquisa Salários na Manutenção – Edição 2010, também levada a efeito pelo www.indicadoresdemanutencao.com.br.

Ou seja, sem qualificar o pessoal da manutenção, não se ganha competitividade. E sem um programa de retenção de valores, a empresa dá adeus a turma que vai para o mercado.

Abraços

Paulo Walter

New Sense Safety Tênis a prova de choque
Publicado por: Paulo Walter

2 Comentários


  1. Rodrigo Ferreira

    Realmente este é um grande dilema das empresas prestadoras de serviço. Devido a alta diversidade dos clientes, com segmentos que possuem suas particularidades, o prestador de serviços precisa sempre ter seus profissionais com um alto nível de especialização.O plano de remuneração sobre resultados parece ser a melhor saída para a manutenção da nossa mão-de-obra, mas não é uma solução definitiva.

  2. silas.oliveira

    Paulo,

    Não tenho dúvida que treinamento focado traz resultados fantásticos tanto para a empresa quanto para o funcionário. Os líderes de manutenção devem ficar atentos e participar de forma ativa da formação de habilidades e capacitação da sua equipe. Esse pequeno ato faz uma diferença eneorme no clima, e acima de tudo, transforma resultados.

    Um grande abraço,

    Silas Oliveira

× Converse no WhatsApp
monteeuse 750x120