monteeuse 750x120
oferecimento
Esqueci minha senha
Avatar photo

Gestão Estratégica de Negócios

Paulo Walter

 

Quando teremos robos na Manutenção?

- 18/05/2022

Como nos anúncios de inauguração em breve, os robôs, assim como os drones, começam a povoar diversas áreas, das mais simples às mais sofisticadas.

In-Haus 750x120

Podemos dizer que em breve, muito breve, teremos diversas funções robotizadas na Manutenção e nos serviços de Facilities.

Veja matéria que recebi da FEI e separei para conversarmos aqui:

Professores da FEI comentam os desafios para a fabricação do novo robô da Tesla anunciado para 2023

Docentes da graduação em Engenharia de Robôs da FEI, a única do Brasil, explicam as tecnologias necessárias para a produção do Optimus, robô humanoide anunciado por Elon Musk

O empresário Elon Musk, dono da Tesla, anunciou recentemente que a companhia vai começar a fabricar, em 2023, o robô humanoide Optimus, que terá 1,73 m de altura e 57 kg, sendo capaz de carregar até 20 kg de carga e realizar diversas tarefas. Por enquanto, a empresa adiantou apenas parte das características e funcionalidades que estarão presentes no projeto e, em análise o professor Flavio Tonidandel, vice-reitor e coordenador da graduação de Engenharia de Robôs da FEI, avalia os desafios que os engenheiros roboticistas da empresa terão que enfrentar para desenvolver o primeiro protótipo funcional, previsto para este ano.

“Entre as tecnologias que devem integrar o robô, está o sistema inteligente e autônomo de direção da Tesla, já utilizado nos carros da montadora, além de várias câmeras e sensores para reconhecimento de terrenos, obstáculos e objetos. Mas o que permitirá que todo o sistema seja funcional em ambientes domésticos, como anunciado, será a aplicação de inteligência artificial”, conta o docente.

Ele lembra que é a partir do aprendizado por erros e acertos, na execução de funções programadas, que o robô desenvolverá suas habilidades. “O mesmo ocorre, por exemplo, com o ‘autopilot’ dos carros da Tesla. Eles podem dirigir sozinhos, mas não são inteiramente autônomos”, esclarece.

Para o professor Plínio Thomaz Aquino, docente do curso de Engenharia de Robôs e coordenador do Departamento de Ciência da Computação da FEI, “resta criar um robô que seja passível de reprodução em escala e acessível ao mercado. Modelos como o da Tesla ainda são extremamente caros”.

“Para se ter ideia, robôs menores, que só interagem com as pessoas, custam em torno de 10 mil euros. Robôs de serviço e navegação, por outro lado, podem chegar facilmente a valores superiores a 20 mil euros. É difícil precificar, inicialmente, por quanto poderá ser vendido o Optimus, mas acredito que será um pouco mais caro que os disponíveis hoje, podendo baixar de preço conforme sua produção ganhe escala,” pondera Flavio Tonidandel.

Curso de Engenharia de Robôs da FEI é o único do Brasil

Os primeiros alunos em Engenharia de Robôs da FEI, curso pioneiro no Brasil, se formam em 2023. “O profissional graduado na FEI tem contato com uma vasta grade curricular, que traz disciplinas e projetos que integram desde as Engenharias e a Ciência da Computação até os temas da gestão e do empreendedorismo. O aluno sai do curso pronto para trabalhar em empresas de vanguarda, como a Tesla e outras, dentro e fora do País”, comenta o professor Plínio Thomaz Aquino, docente do curso de Engenharia de Robôs e coordenador do Departamento de Ciência da Computação da FEI.

Para o vice-reitor da FEI, Flavio Tonidandel, algo evidenciado pelo Optimus é que inúmeras empresas e startups globais estão em demanda por engenheiros roboticistas capazes de desenvolver tecnologias que melhorem a qualidade de vida das pessoas. “Isso comprova o quanto a robótica é a tecnologia do futuro, e a FEI já está preparando profissionais prontos para atuarem dentro dessa perspectiva cada vez mais próxima da nossa realidade”, finaliza.

Robô de serviços domésticos criado na FEI

Na prática, os alunos da FEI trabalham em seus projetos acadêmicos questões de programação semelhantes às que devem ser encaradas pela Tesla. Um dos exemplos nesse sentido é a HERA (Home Enviroment Robot Assistant), um robô de serviços domésticos criado na Instituição, que atualmente está entre os 10 melhores robôs do mundo na competição Robocup@Home, afirma Plínio Thomaz Aquino, docente do curso de Engenharia de Robôs e coordenador do Departamento de Ciência da Computação da FEI.

“Tanto na HERA quanto no Optimus, os desafios começam na automação e controle das plataformas robóticas e se tornam mais complexos com a integração de sensores, sistemas computacionais de visão e inteligência artificial, que permitem ao robô analisar de maneira autônoma o seu contexto de aplicação. O robô tem que ser capaz de se adaptar a tarefas e ambientes, e não o contrário, com a pessoas adaptando ambientes e contextos para ele”, diz o professor.

Sobre a FEI

Com 81 anos de tradição, a FEI é referência entre as instituições de Ensino Superior no Brasil nas áreas de Administração, Ciência da Computação e Engenharia. Sendo referência em gestão, inovação e tecnologia, a FEI já formou mais de 60 mil profissionais e tem como propósito proporcionar conhecimento aos seus alunos por todos os meios necessários, visando à construção de uma sociedade desenvolvida, humana e justa.

Mantida pela Fundação Educacional Inaciana Pe. Sabóia de Medeiros, a FEI integra a Rede Jesuíta de Educação e oferece os cursos de Administração, Ciência da Computação e Engenharia — habilitações em Engenharia Civil; Engenharia de Automação e Controle; Engenharia de Materiais; Engenharia de Produção; Engenharia Elétrica; Engenharia Mecânica e Engenharia Mecânica com ênfase Automobilística; Engenharia Química e a primeira graduação em Engenharia de Robôs do País.

Acompanhando as megatendências mundiais para o futuro, a FEI participou da formulação das novas Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de Engenharia e Administração, propondo ao Ministério da Educação conceitos de interdisciplinaridade e empreendedorismo, que fazem com que os alunos tenham uma formação mais ampla e alinhada com as transformações tecnológicas.

In-haus 650x380
Publicado por: Paulo Walter

Nenhum comentário ainda


× Converse no WhatsApp
In-Haus 750x120