CityPubli 750 x 120
oferecimento
Esqueci minha senha
Avatar photo

Gestão Estratégica de Negócios

Paulo Walter

 

Petrobras busca renascimento com nova orientação estratégica

- 11/08/2016

A Petrobras chegou ao fundo do poço, quebrando a máxima de um dos Rothschild do lado americano que disse lá pela década de 1950 que o mais lucrativo negócio do mundo era uma empresa de óleo e gás, mesmo que mal administrada.

In-Haus 750x120

O banqueiro e empresário americano não conhecia ainda o que cenário econômico local ruim, aparelhamento sindical e político, corrupção e incompetência técnica e gerencial, conjugados e aplicados por longo e ao mesmo tempo, são capazes de fazer.

A petroleira nacional, autora do case empresarial de maior vergonha e repercussão na vida recente dos brasileiros, parece que agora busca virar a página e fazer melhor, fazendo diferente, aprendendo com tanta maldade perpetrada ao mesmo tempo.

A empresa, em comunicado à imprensa, informou que seu Conselho de Administração, em reunião realizada ontem (10/08), elegeu Nelson Luiz Costa Silva para assumir a Diretoria de Estratégia, Organização e Sistema de Gestão da Companhia.

No comunicado a Petrobras apresentou o CV de Nelson:
Formado em engenharia naval pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo em 1977 e cursou o CEAG (Curso de Especialização para Graduados) da Fundação Getúlio Vargas em 1980. Tem uma carreira de mais de 40 anos, com experiência internacional de 25 anos residindo no México, Bélgica, Japão, Argentina, França e Inglaterra.
Ocupou durante 17 anos vários cargos executivos na Vale, entre eles diretor comercial global de Minério de Ferro, baseado no Rio, em Bruxelas e em Tóquio.
Também foi CEO da ALL-América Latina Logística em Buenos Aires e diretor geral da Embraer Europa, baseado em Paris.
Foi presidente mundial de Alumínio da BHP Billiton e seu diretor comercial de Minério de Ferro, Carvão e Manganês, baseado em Londres e posteriormente em Singapura.
Em 2009, Nelson Silva juntou-se ao BG Group como responsável pelas pessoas e pelos negócios do grupo na América do Sul, incluindo atividades de exploração e produção de óleo e gás em blocos operados e não operados no Brasil e na Bolívia, distribuição de gás e atividades de transbordo offshore no Uruguai.
Foi o chairman da Comgás de outubro de 2009 até o seu desinvestimento pela BG em novembro de 2012.
Manteve-se como CEO da BG no Brasil até a recente venda do grupo para a Shell.

Trata-se de notícia duplamente boa. A Petrobras cria uma diretoria importante para tirar a empresa do buraco e põe no lugar um profissional do ramo, sem dívidas corporativistas e e políticas, com o perfil para a posição mais que fundamental para a empresa retomar o caminho de sucesso empresarial e orgulho nacional do qual se desviou nos últimos 13 anos.

A missão de faxina dos novos comandantes da maior e mais importante empresa estatal brasileira não vai ser fácil, pois a coisa está horrorosa lá na Avenida Chile, com todo o tipo de resistência interna, vinda, como esperado, exatamente de quem foi responsável pelo penoso estado atual da estatal.

A nós só resta desejar boa sorte para o Nelson Silva, boa sorte para a Petrobras, boa sorte para nós!

In-haus 650x380
Publicado por: Paulo Walter

Nenhum comentário ainda


× Converse no WhatsApp
In-Haus 750x120