New Sense Safety Tênis a prova de choque
oferecimento
Esqueci minha senha

Gestão Estratégica de Negócios

Paulo Walter

 

O sucesso consiste em não fazer inimigos

- 07/03/2009
Em tempos de crise, tudo parace que muda. Da noite para o dia, aquilo que parecia eterno, imutavel, desaparece, se escafede.
Princípios e bases antes inquestionáveis, deixam de ter sentido e perdem-se referencias.
Nada como o tempo, este verdadeiro senhor de nossas existencias, para mostrar os caminhos de experiencia.
A verdade é que se voce nunca teve uma forte gripe, vai ter muita dificuldade para tratar uma pneumonia.
É tempo de aprender.

Do território livre da internet, capturei um texto, do qual desconheço o autor, mas compartilho aqui com nossos leitores:
O sucesso consiste em não fazer inimigos!

Nas relações humanas no trabalho, existem apenas 3 regras.

Regra número 1: colegas passam, mas inimigos são para sempre. A chance de uma pessoa se lembrar de um favor que você fez a ela vai diminuindo à taxa de 20% ao ano. Cinco anos depois, o favor será esquecido. Não adianta mais cobrar. Mas a chance de alguém se lembrar de uma desfeita se mantém estável, não importa quanto tempo passe. Exemplo: se você estendeu a mão para cumprimentar alguém em 1997 e a pessoa ignorou sua mão estendida, você ainda se lembra disso em 2007.

Regra número 2: A importância de um favor diminui com o tempo, enquanto a importância de uma desfeita aumenta. Favor é como um investimento de curto prazo. Desfeita é como um empréstimo de longo prazo. Um dia, ele será cobrado, e com juros.

Regra número 3: Um colega não é um amigo. Colega é aquela pessoa que, durante algum tempo, parece um amigo. Muitas vezes, até parece o melhor amigo, mas isso só dura até um dos dois mudar de emprego. Amigo é aquela pessoa que liga para perguntar se você está precisando de alguma coisa. Ex-colega que parecia amigo é aquela pessoa que você liga para pedir alguma coisa, e ela manda dizer que no momento não pode atender.

Durante sua carreira, uma pessoa normal terá a impressão de que fez um milhão de amigos e apenas meia dúzia de inimigos. Estatisticamente, isso parece ótimo, mas não é. A “Lei da Perversidade Profissional” diz que, no futuro, quando você precisar de ajuda, é provável que quem mais poderá ajudá-lo será exatamente um daqueles poucos inimigos.

Portanto, profissionalmente falando, e pensando a longo prazo, o sucesso consiste, principalmente, em evitar fazer inimigos. Porque, por uma infeliz coincidência biológica, os poucos inimigos são exatamente aqueles que tem boa memória.

É isso aí.
Abraços
PW 
Publicado por: Paulo Walter

2 Comentários


  1. silas.oliveira

    Excelente texto Paulo. As relações são fundamentais para o crescimento orgânico das organizações. na manutenção nós precisamos valorizar as pessoas, pois são elas que executam/criam as estratégias de crescimento.

    Silas Oliveira

  2. Israel Ribeiro

    Walter

    Este seu testo é muito interessante, pois situa o relacionamento profissional.
    Um aspecto interessante é o relacionamento profissional da área de manutenção que sempre estão dispostos ,a auxiliar um outro amigo nos momentos de dificuldade, dando uma opnião, procurando juntos resolver o problema este tipo de situação acredito que unam mais os profissionais da ´´area ,pois nas atividades de manutenção sempre há a necessidade do time e ai vem o sucesso.

    abraço
    Israel Ribeiro

× Converse no WhatsApp
monteeuse 750x120