oferecimento
Esqueci minha senha

Gestão Estratégica de Negócios

Paulo Walter

 

O novo sistema de contabilidade (IFRS) e a Manutenção

- 20/01/2010

Neste ano da graça de 2010, o Brasil passa adotar o sistema internacional de contabilidade, o IFRS (International Finance Reporting Standards). Esse tal de IFRS já é utilizado por mais de 100 países no mundo e expressa a necessidade de que as empresas mostrem seus resultados (e perspectivas) de forma igual, padronizada e principalmente, transparente. E o que a Manutenção tem a ver com isso, perguntarão os apologistas da objetividade de plantão. Tudo e mais um pouco, respondo.

monteeuse 750x120

Enquanto demonstrativos da contabilidade tradicional desconsideram os riscos de interrupção de utilização dos ativos (desastres), bem como aspectos ligados a agressões ao meio ambiente e praticas não recomendaveis que afetam as mudanças climaticas, encarando-os como contingencias remotas – externalidades – o IFRS determina que seus impactos positivos e negativos sobre o valor dos bens, e a continuidade das operações, sejam ajustados no balanço, o que pode alterar significativamente os resultados e o valor de atratividade de mercado das empresas.

Aparentemente, toda essa preocupação, inicialmente, só afeta as empresas cotadas em bolsa. Aí está um grande engano. O IFRS passa a ser uma obrigatoriedade legal, mas além disso as informações contidas em seu relatorios anuais, as empresas verão afetadas, dependendo do que seu relatorio contabil diga,  as operações de financiamento junto a bancos e agencias de fomento e financiamento, tipo BNDES. Isso sem falar que as relações entre empresas globais tambem leva a analise dos balanços das partes que se relacionam, comprando, vendendo, financiando. Que o diga as empresas que se relacionam com a parceiras isntaladas na Comunidade Economica Europeia. 

De novo a pergunta – O que a Manutenção tem a ver com isso? Para cada arranhão no cumprimento da legislação, da trabalhista à ambiental, a empresa vai perdendo pontos. Para cada ponto percentual de aumento de risco operacional, seja tecnico seja gerencial, a empresa vai caindo em conceito e relevancia junto ao publico, as chamadas partes interessadas.  E quem é que vai querer investir, comprar ações, comprar produtos ou serviços, de empresas de alto risco e nenhum respeito à comunidade e ao planeta?

Tenho uma frase comigo, que utilizo com frequencia: – Mostre-me a manutenção de sua empresa e te direi o que ela realmente é.
O IFRS aplica isto em termos contabeis. 

Neste começo de ano, vale uma conversinha com o pessoal da alta gestão, principalmente da contabilidade, para não escorregar na tomada de decisão. O custo intangivel do não fazer manutenção (direito) estará cada vez mais tangível a partir de agora.

Abraços

Paulo Walter

Apoios a esse Blog:

TECNOFINK – soluções de reforma, reconstituição, revestimento, manutenção, isolamento, retubagem e limpeza industrial. Acesse www.tecnofink.com
Andaime Plataforma – Além de mais seguro e produtivo, agora pode ser adquirido em 48 vezes pelo cartão BNDES. Acesse www.monteeuse.com.br  

Publicado por: Paulo Walter

5 Comentários


  1. Édio Furlanetto

    Paulo. Admiro a sua coerência e o seu prfissionalismo. Feliz 2010 a Você e a toda a equipe. Édio Furlanetto – Curitiba

  2. José Manoel Beltrano

    Paulo,
    Sua abordagem na relação entre a Manutenção e o Sistema Internacional de Contabilidade (IFRS) é bastante clara e muito significativa.
    Trabalhos como esse darão (pode demorar, mas darão!) nova interpretação para os “Controlers” das empresas que, em geral, ainda enxergam a Manutenção apenas como área que gera “despesas” e não como área de apoio à produtividade e qualidade.
    Parabéns!
    José Manoel Beltrano

  3. Israel Ribeiro

    Caro Walter

    Esta é a nova realidade das empresas, onde a Manutenção tambem esta sendo preparada para estas novas praticas.

    Desde a implantação das ISO /TS 9000, 14000, 18000 ,o departamento de manutenção tem sido cada vez mais, cobrado pelo gerenciamento das leis ambientais , e tambem preservação dos recursos naturais , dentro e fora da empresa.

    As empresas hoje tambem se utilizam do Fair Play, onde é observado as leis de todos os paises onde operam, seguindo os códigos de práticas industriais e nacionais , e tambem um código de conduta.

    abraço
    ISRAEL

  4. Jamile Gomes

    Grande Paulo

    Show de bola heim. O fato de eu ter estudado um bom tantinho essa área (manutenção) e depois mais 4 anos de administração, me facilitou adquirir a visão da real importancia estratégica que a manutenção tem. Acredito que estamos passando pelo BOOM que as áreas de TI passaram a poucos anos atrás quando explodiram no mundo das boas práticas metodologias como ITIL, COBIT e CMMI.
    Little by little, step by step chegamos lá!

    Aquele abraço!

  5. Marcelo Ávila Fernandes

    Paulo,

    Parabéns pela inserção do tema IFRS no ambiente da manutenção.

    Com a adoção do IFRS, os departamentos de manutenção que desejarem revisitar seus planos de manutenção à luz da análise de risco e da confiabilidade terão na controladoria e na alta gerência um novo aliado.

    Um abraço,

    Marcelo Ávila Fernandes

× Converse no WhatsApp