CityPubli 750 x 120
oferecimento
Esqueci minha senha
Avatar photo

Gestão Estratégica de Negócios

Paulo Walter

 

Nem otimista, nem pessimista: Mercado de Manutenção está em compasso de espera

- 05/04/2017

Como é de praxe, todos os meses a RBM – Rede Brasileira de Manutenção faz um levantamento nacional sobre o clima e expectativas lá no chão de fábrica, onde as coisas acontecem, junto aos profissionais que atuam em Manutenção, Facilities, Gestão de Ativos, em tudo quanto é tipo de empresa.

CityPubli 750 x 120

Esse levantamento mensal mostra como estão as perspectivas para o curto e o longo prazo.

Expectativas de Mercado – Índice de Confiança – IC-MRO

No link http://www.questionpro.com/t/PBtMqZYIAC é possível acessar o relatório flash da Pesquisa Nacional da RBM – Rede Brasileira de Manutenção, que mede mensalmente a confiança dos profissionais brasileiros das áreas de serviços: Manutenção Predial e Industrial, Gestão de Facilities, Engenharia (Projetos e Obras).

A pesquisa nacional IC-MRO vem sendo valorizada pelos profissionais de todo o país e, neste mês,  contou com 232 participantes, representando 193 empresas de quase todo o país. Abaixo seguem comentários e um extrato do que esse levantamento nos trouxe.

Cenário Projetado para Abril de 2017
No início de 2017 a expectativa geral para o ano era uma nota 6,83 (em dezembro/2017 era 5,25). Indicativo de forte esperança de recuperação para 2017. Em fevereiro esse índice foi de 7,13 e se manteve igual agora em março.
Parece óbvio que há uma expectativa positiva em relação a economia brasileira, mas com notícias ora boas, ora ruins, a comunidade está em estado de alerta.

 

Especificamente para as atividades de MANUTENÇÃO, o IC (Índice de Confiança) evoluiu de 7,24 (janeiro) para 7,46 (fevereiro) e agora em março caiu para 7,27. Esse índice nos mostra que a área de Manutenção segue com otimismo maior do que se experimenta em relação à empresa como um todo, mas o recuo apontado mostra que a área está sentindo o impacto de falta de decisões concretas de longo prazo.

A curva de indicações deste índice fechou março com 57% das respostas como otimistas (notas 7 e acima).

EMPREGO

As vagas nas empresas apontam tendência de queda este mês. Em janeiro havia vagas em 24,5% das empresas, em fevereiro havia processos de contratação em 29% das empresas alcançadas pelo levantamento. Agora há vagas de emprego em tão somente 21% delas.
Pelo outro lado, abril começa com 17% das empresas afirmando que estão ainda em processo de enxugamento de suas equipes. Esse índice era de 15% no período anterior.

Alerto para o fato de que este importante índice pode ser identificado como um indicativo (ou não) da retomada da capacidade de produção dos ativos.

 

EXPECTATIVA DE CURTO PRAZO
A expectativa de curtíssimo prazo – net promoter score IC-MRO, que nos diz como os profissionais vêm o que vai acontecer nos próximos 30 dias, uma visão do que vai acontecer no mês imediatamente seguinte (no caso aqui se trata de abril 2017), cravou -64,6.
Em março era de negativos 62,71 (-61,54 para fevereiro e -70,83 para janeiro), com distribuição de 31% positivos (30,5% para a visão de março, 29% de fevereiro, 3% com relação a janeiro), 46% neutros (46% em março, com 33% para fevereiro e 20% para janeiro) e 33,9% pessimistas (33,7% para março, para fevereiro era de 38% pessimistas e 75% em janeiro).

Apesar do IC-MRO de curto prazo ter piorado levemente, a curva de distribuição mostra que o grupo de pessimistas se manteve estável em relação ao mês anterior.

Considerações quanto as expectativas de mercado para 2017,:

O ano já consumiu um quarto de seu tempo e a expectativa geral que vinha sendo de melhora mês a mês, agora entrou num compasso de espera.
Com várias reformas importantes em andamento (Previdência, Terceirização, Trabalhista, Política), a visão geral é de que o cenário político continua sendo o ponto de maior insegurança e

preocupação. Na parte de comentários que a pesquisa permite que as pessoas se expressem livremente, a maioria das observações mostram o despontamento com a classe politica dominante atual, não a identificando capaz de fazer os movimentos éticos e estruturais necessários à retomada do crescimento da economia.
Ainda assim, se detecta que é crença geral, ainda, que o segundo semestre será melhor do que o primeiro.

WORD CLOUD – Na área da pesquisa onde as pessoas podem se manifestar livremente, as palavras mais usadas foram: Corrupção, Economia, Lava Jato, Crise e Desemprego.

Abaixo está a nuvem de palavras gerada na pesquisa neste mês.

Aproveite agora, se quiser participar da pesquisa mensal IC-MRO e comparar suas próprias opiniões com a média geral do mercado, basta responder ao questionário da pesquisa no link http://expectativasic-mro.questionpro.com. O relatório flash, que sai na hora, mostrará o retrato do dia e hora de sua participação.

 

Paulo Walter
BI – Business Inteligence
Marketing Content
Tel.: 21 99731-5454

 

In-haus 650x380
Publicado por: Paulo Walter

2 Comentários


  1. Rodrigo Barros Francisco

    Ótimo artigo, muito bom e com embasamentos que só agregam a quem admira uma boa leitura.

  2. Alessandro Trombeta

    Que situação complicada que estamos passando. Muita insegurança e uma crise política de longo prazo. Não vai ser fácil, mas espero que nos próximos meses estes números comecem a mudar.

× Converse no WhatsApp
In-Haus 750x120