New Sense Safety Tênis a prova de choque
oferecimento
Esqueci minha senha

Gestão Estratégica de Negócios

Paulo Walter

 

Mudança, para que te quero?

- 06/05/2009

Estou em São Paulo para uma semana de trabalho de consultoria em uma metalúrgica de médio porte. O projeto consiste em um levantamento da Função Manutenção, uma A&D – Analise e Diagnóstco completa, que permita detalhar os Pontos Fortes e Pontos Fracos, Ameaças e Oportunidades. A empresa está em busca de mais produtividade e quer melhorar (muito) os aspectos de Segurança, Meio Ambiente e Qualidade. Está investindo nesse trabalho de olho numa melhor Gestão de Ativos.

CityPubli 750 x 120

O trabalho consiste em conhecer a empresa, entrevistar pessoas chaves, aplicar questionários em massa. E aí vem à tona um material sempre muito interessante e rico para se trabalhar.

Cada empresa tem sua realidade, suas peculiaridades, sua cultura. E entáo, para cada caso, uma receita, um caminho a seguir.

Mas, na maioria esamagadora das empresas, o caminho é sempre o da mudança. Pois afinal, para obter o mesmo resultado, basta fazer como sempre foi feito. Não é verdade? E qual seria o sentido, senáo esse, ao chamar um consultor?
Sim. Aí é que mora o perigo. Quem quer mudar? Quem realmente quer mudar?

Na pesquisa mais recente que fizemos pelo www.indicadoresdemanutencao.com.br , o SWOT da Manutenção brasileira, salta aos olhos que nossas empresas precisam cuidar da qualificação da mão-de-obra.

E pessoal qualificado, está na cara, faz as coisas diferentes, muda o rumo da manutenção preventiva, modifica os conceitos e expectativas, aplica novidades em indicadores, reorganiza a abordagem da terceirização, faz solda e reparo com a qualidade da primeira vez, etc., etc., etc.

Da simples mudança de lay-out da oficina, passando pela revisáo do almoxarifado, chegando na utilização de técnicas de preditiva, em algumas empresas, ao se dar mais qualificação para a turma, o resultado muda de tal maneira que o passado recente fica classificado de jurássico. E na maioria esmagadora dos casos, o retorno deste investimento não vem a cavalo, vem de Fórmula-1.

O trabalho aqui onde estou envolvido não chegou ainda na metade do previsto, mas o resultado está delineado: para a Manutenção dar um salto de qualidade, há que se investir nas pessoas. O trabalho de A&D não está mostrando só isso, mas se não cuidarem das pessoas, o resto será gasto inócuo. Antes de tudo faça o básico. O basicão, meu.

Vamos em frente. Vou pegar meu capacete e meu EPI e voltar ao campo de batalha.

Té mais.

PW

New Sense Safety Tênis a prova de choque
Publicado por: Paulo Walter

Nenhum comentário ainda


× Converse no WhatsApp
New Sense Safety Tênis a prova de choque