oferecimento
Esqueci minha senha

Gestão Estratégica de Negócios

Paulo Walter

 

É grave a crise. Então vamos enfrentar.

- 27/01/2009

Em tempos bicudos como os que estamos vivendo agora, há que se manater o moral da tropa. Se cairmos na armadilha do desanimo, aí é que as coisas vão piorar.
Recebi um texto de um amigo da rede, que vem bem a calhar com o momento da economia e do nosso dia a dia. Compartilho com voces:

New Sense Safety Tênis a prova de choque

Conta uma antiga lenda que na Idade Média um homem muito religioso foi injustamente acusado de ter assassinado uma mulher. Na verdade, o autor do crime era pessoa influente do reino e, por isso, desde o primeiro momento se procurou um “bode expiatório” para acobertar o verdadeiro assassino.

O homem foi levado a julgamento, já temendo o resultado: a forca. Ele sabia que tudo iria ser feito para condená-lo e que teria poucas chances de sair vivo desta história.

O juiz, que também foi comprado para levar o pobre homem à morte, simulou um julgamento justo, fazendo uma proposta ao acusado para que este provasse sua inocência.

– Sou de uma profunda religiosidade e por isso vou deixar sua sorte nas mãos do Senhor: vou escrever num pedaço de papel a palavra INOCENTE e no outro pedaço a palavra CULPADO. Você sorteará um dos papéis e aquele que sair será o veredicto. O Senhor decidirá seu destino – determinou o juiz.

Sem que o acusado percebesse, o juiz preparou os dois papéis, mas em ambos escreveu CULPADO de maneira que, naquele instante, não existia nenhuma chance de o acusado se livrar da forca.

Não havia alternativas para o pobre homem. O juiz colocou os dois papéis em uma mesa e mandou o acusado escolher um. O homem pensou alguns segundos e, pressentindo a “vibração”, aproximou-se confiante da mesa, pegou um dos papéis e rapidamente colocou na boca e engoliu. Os presentes ao julgamento reagiram surpresos e indignados com a atitude do homem.

– Mas o que você fez? E agora? Como vamos saber o seu veredicto? 
– É muito fácil. – respondeu o homem 
– Basta olhar o outro pedaço que sobrou e saberemos que acabei engolindo o contrário. 
Imediatamente o homem foi liberado.


MORAL DA HISTORIA: 
Por mais difícil que seja uma situação, não deixe de acreditar até o
último momento. Saiba que, para qualquer problema, há sempre uma saída.
Não desista, não entregue os pontos, não se deixe derrotar. Vá em frente

No próximo post vamos falar sobre boas notícias na área de gestão e divulgação de serviços.

Abraços

PW

PS – Não perca o primeiro grande evento da manutenção em 2009 – FEIRA DA MANUTENÇÃO em Joinville
Mais detalhes clique aqui 
Durante a Feira (30 a 31 de Março) vai acontecer o Workshop sobre Indicadores de Manutenção com o Prof. Lourival Tavares. Imperdível.

Publicado por: Paulo Walter

2 Comentários


  1. Israel Ribeiro

    Caro Walter

    Realmente nunca devemos desistir, sempre acharemos uma solução.
    Tem uma frase que serve como referencia nos tempos de crise
    NINGUEM PLANEJA PARA ERRAR
    MAS ERRA SE NÃO PLANEJAR

    Temos que mesmo em tempo de crise ter nossos planejamentos, para que ao término dela saiamos mais fortalecidos

    abraços
    ISRAEL

  2. Rafael Lima

    Prezados,

    Realmente em tempos de crise não podemos desistir, esses momentos são importantes para crescermos. Sei que esta crise afeta a todos nós, mas devemos seperar as coisas e filtrar um pouco aquilo que ouvimos e vemos, pois há muito sensacionalismo na nossa TV. Quase nunca aparecem as soluções que estão sendo tomadas, apenas o desemprego aumentando e consequentemente aumenando o desespero das pessoas. São raras as reportagens que dão esperança e ânimo ao trabalhador.

    Sabemos que a crise está aí, mas o que conforta é que tudo passa. Muitos ainda serão afetados. Ao término desta, muitas empresas também se fortalecerão e com certeza são aquelas que têm os profissionais que não se entregaram ao desespero e como na parábola acima, aguardaram o julgamento e terão soluções criativas e bem-seucedidas para a crise. Esses, não foram aqueles que se entregaram ao desespero antes do julgamento, passarão por dificuldades mais triunfarão.

    A questão é utilizar esta crise para reformulamos nossos conceitos de consumo, planejamento, crescimento.

    As medidas contra a crise já começaram, basta aguardamos, pois, nada é imediato.

    Nós como profissionais da indústria devemos ser criativos, empreendedores para que ao sairmos dessa crise estejamos mais fortalecidos.

    Abraços.

    Rafael Lima

× Converse no WhatsApp
New Sense Safety Tênis a prova de choque