In-Haus 750x120
oferecimento
Esqueci minha senha
Avatar photo

Gestão Estratégica de Negócios

Paulo Walter

 

A água da banheira

- 11/04/2009

Estou preparando uma apresentação para falar sobre Indicadores de Manutenção num Congresso Internacional sobre Gestão de Ativos e Manutenção. O que escrevo agora será válido no final de Maio? Como escrevi no post anterior, é preciso dar uma polida na bola de cristal para ver o que vem por aí.

monteeuse 750x120

Nem tanto nem tão pouco. Indicadores são informações que colhemos, de preferencia de fontes confiáveis e diversificadas, mostrando evidencias de como as coisas se passaram ou costumam se passar em determinado período e dentro de determinadas condições.

Com base na série de eventos do passado, ficam explicitados os sinais, que chamamos de expectativas, as tais tendencias.  

A turma lá do Chile até pode estar interessada no que rolou por aqui em termos de números, mas, com certeza, vai estar muito mais interessada em saber o que vem pela frente.

Digo (e direi no final de Maio) que é preciso inovar, sempre. Ou seja, é preciso inventar, fazer diferente.

Mas isso não significa menosprezar o aprendizado do que vivemos até aqui.

Tenho visto algumas barbaridades cometidas por empresas brasileiras, que diante da crise, fazem como a babá distraída: Jogam fora a água do banho, mas também a banheira e a criança.

Tomar decisões diante de cenários e realidades catastróficas é muito ruim e difícil. Mas e se existir um amanhã? E se o Sol nascer de novo?

Tem muita empresa considerada boa até então, que por erro de avaliação de riscos, vai pagar caro para recuperar o que não soube segurar, nesta onda de tantas pressões.

Na hora de fazer o tal planejamento estratégico é mais que necessário ter boa base, bons elementos, muita discussão e calma.

A pesquisa sobre Análise Crítica (SWOT da Manutenção) que está acontecendo no site www.indicadoresdegestao.com  , com as respostas e participações que teve até aqui, já tem um montão de contribuições para ajudar nas decisões estratégicas das empresas e profissionais da nossa área.

Acho que vou aguardar o resultado final para terminar meu Power Point do Chile.

No final da semana que vem, quando termina a pesquisa, vamos ver o gato por inteiro, e não só o rabo.

Abraços

Paulo Walter

In-haus 650x380
Publicado por: Paulo Walter

2 Comentários


  1. Milton A G Zen

    Caro Paulo,

    estou de pleno acordo com seu ponto de vista. Infelizmente decisões estratégicas estão sendo tomadas levando em consideração o pânico influenciado pelo mercado externo. Nossas exportações realmente caíram. Em média produzíamos 30% para exportação, e devido a talda crise, estamos vivendo um apagão em nossas exportações de bens duráveis. Quanto a alimentos apesar das dificuldades de crédito, muitos brasileiros continuam felizes. O ano de 2008 foi extremamente feliz para o país, afinal foram investidos aqui cerca de U$ 45 bilhões, contra uma média de U$ 20 bilhões dos anos anteriores. Assim, eu complementaria dizendo que teremos o futuro que pregarmos no presente. Multiplique e amplie a crise, que viveremos a crise mais rapidamente. O mercado automobilístico, para variar esta batendo recorde atraz de recorde e obviamente a cadeia está fazendo a economia girar. Os impostos estão sendo arrecadados, visto o aumento de produção. O dinheiro está circulando, determinando portanto uma recuperação dos mercados. Os juros continuarão a cair e o limite a ser suplantado é até quando poderá cair sem prejudicar a caderneta de poupança. Um trabalho extra para o Banco Central e o Governo Federal. Até a bolsa de valores está subindo, batendo no nível de 45.000 pontos. A regra de que se tivermos menos impostos com aumento de produção e o consequente aumento de arrecadação perece estar mostrando-se válida. Acredito que o necessário agora é estarmos mais atentos ao nível de estresse, pois muitos executivos estão sofrendo por antecipação e acabam repassando esse estresse para toda a empresa e porque não para o mercado. Milton Zen

  2. silas.oliveira

    Caro Paulo,

    A indicação do norte da manutenção vem dos KPi’s. Porém, precisamos ter pessoas preparadas para avaliá-los e transformá-los efetivamente em ação. Temos tido uma crise nesse assunto e é de suma importância que a abordagem do mesmo seja clara e empolgante, pois temos perdido muito ao não termos material humano com senso crítico aguçado para tomar decisão em cima de indicadores confiáveis.

    Sds,

    SO

× Converse no WhatsApp
In-Haus 750x120