Manutenção.net Notícias

oferecimento
Esqueci minha senha

Procobre lança guia para integrar gestão de energia à gestão de ativos

Notícias - 22/11/2018

Procobre – Enquanto a gestão de energia é fundamental para o desempenho de uma organização – todos os sistemas produtivos de uma indústria utilizam uma ou mais formas de energia e só os sistemas motrizes respondem por aproximadamente 68% da energia consumida no setor industrial -, a gestão de ativos é, hoje, tida como uma mudança cultural na forma de gerir as empresas, pois coloca em prática o planejamento estratégico das corporações e rompe a barreira dos limites operacionais ao influenciar a administração para gerar maior valor ao negócio. A partir dessas premissas e com base em um conjunto de procedimentos que a empresa precisa seguir, entre os quais as normas ISO 50001 e 55001, para atender seus objetivos e alcançar vantagens competitivas, o Procobre estabeleceu uma única estrutura para ambos os sistemas, integrando tudo o que interfere em sistemas produtivos: ativos – equipamentos, estoques, propriedades – e energia, garantindo o equilíbrio entre custo, desempenho e riscos adicionados às práticas de eficiência energética.

“A energia é um insumo crítico na operação de qualquer atividade econômica. O plano estratégico da gestão de energia alinha o consumo e o uso de energia durante o ciclo de vida dos ativos com os objetivos da organização, de forma a favorecer e ampliar o valor que os ativos agregam ao negócio através da eficiência energética”, explica a engenheira do Procobre, Marisa Zampolli.

Segundo Zampolli, integrar o sistema de gestão de energia ao sistema de gestão de ativos requer uma mudança cultural em relação aos sistemas isolados, pois a visão do desempenho, custo e risco provenientes da gestão de ativos é agora complementada pela visão da eficiência energética advinda da gestão de energia. “A integração é feita considerando-se os requisitos de cada sistema e alinhando estes requisitos com os objetivos estratégicos da empresa”, afirma.

O guia de aplicação oferece orientações técnicas e discrimina, passo a passo, as necessidades que devem ser supridas para integração da gestão. Um requisito básico a ser cumprido, de acordo com o guia, é o entendimento da organização e de seu contexto, especialmente quanto aos fatores internos da empresa que impactam nas decisões sobre os ativos e à utilização da energia envolvida em todos os processos. Fatores externos, como a legislação e regulação, o ambiente econômico e financeiro, as novas tecnologias, também são pontos de atenção.

Outro fator-chave no processo de integração da gestão é o envolvimento da alta administração da empresa, pois é ela quem define a visão e a estratégia do negócio, alinha os propósitos da organização, fornece os recursos necessários para que os objetivos sejam atingidos, designa, orienta e apoia as pessoas em papéis de liderança.

O guia é apresentado de maneira didática, com figuras que facilitam o entendimento sobre como documentar o plano estratégico e sobre quais perguntas esse plano deve conter, incluindo a relação entre os objetivos organizacionais e os objetivos da gestão de ativos, definindo o que é necessário para alcançar tais objetivos.

“Uma pré-avaliação é necessária para retratar o estado atual da empresa em relação à gestão de ativos”, destaca a engenheira do Procobre. “Nessa avaliação inicial é definido o nível de maturidade em relação aos processos de gestão. Algumas perguntas são fundamentais nessa fase: a organização conhece seus ativos? Sua localização, condições de operação, custos e ciclo de vida? A empresa pratica gestão de riscos? Possui registros sobre nível de desempenho de seus ativos?

O cerne da integração está nas etapas do ciclo de vida e na forma de uso da energia em cada etapa, de modo a tornar máxima a eficiência dentro da performance requerida, com custos adequados e riscos reduzidos.

A melhora da competitividade e do posicionamento da empresa no mercado, a redução dos custos e a eliminação de processos duplicados são alguns dos benefícios decorrentes do alcance das metas temporais no processo de integração.

O Procobre, ao elaborar o guia de aplicação da gestão de energia integrada à gestão de ativos e difundir seu conteúdo, busca contribuir para a capacitação de profissionais, especialmente engenheiros e executivos da alta administração, orientando-os quanto ao correto entendimento das normas técnicas e à maneira de agir para obter ganhos contínuos e promover o aumento da competitividade.

O guia está disponível para download, de forma gratuita, no site do Procobre, no endereço: https://www.procobre.org/pt/categorias/gestao-de-ativos/

Fonte: Procel Info

Publicado por: Manutenção .NET

Nenhum comentário ainda


Converse no WhatsApp