Manutenção.net Notícias

oferecimento
Esqueci minha senha

Chamada Pública é oportunidade para o desenvolvimento da eficiência energética em edificações

Brasil – Eletrobras recebe inscrições de beneficiários até o próximo dia 20 de abril. Construções são responsáveis por metade do consumo de energia do país

Brasil – O segmento de edificações é o maior consumidor de energia elétrica do Brasil. Sozinho, as edificações consomem metade de toda a eletricidade do país. Muitas dessas construções, por falta de conhecimento, gastam mais energia que o necessário para a sua operação. Diante do potencial de economia que este segmento representa, a Eletrobras, por meio do Programa Nacional de Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), lançou a Chamada Pública Procel Edifica 2018. Com o objetivo de disseminar as boas práticas da eficiência energética no setor, a Chamada Pública vai selecionar construtoras, incorporadoras, empresas de administração predial e facilities, e empresas e instituições públicas ou privadas com grande área de cobertura para receberem capacitação consultoria e assessoria para tornar essas edificações mais eficientes e sustentáveis.

De acordo com a arquiteta do Procel Edifica, Estefânia Neiva de Mello, a Chamada Pública foi lançada em um momento muito importante para o setor da construção civil. Com a elevação das tarifas de energia elétrica no país, a eficiência energética ganha uma importância fundamental, já que a energia é uma das maiores despesas de uma edificação e tornar o uso mais racional desse insumo tem sido buscada por todos os integrantes desse segmento. Por esse motivo, a arquiteta destaca que essa Chamada tem um grande diferencial em comparação com as outras já destinadas para edificações. Em vez de apenas financiar a execução de projetos de eficiência energética, a Chamada Pública Procel Edifica 2018 tem como objetivo capacitar os profissionais desse segmento, que é um dos maiores da economia brasileira, por meio de treinamentos e consultorias para que além das edificações selecionadas, esse conhecimento possa ser replicado para outros profissionais e implementado em outras construções.

“Esse é o grande diferencial da Chamada Pública Procel Edifica. Como vamos oferecer treinamentos e consultoria para um grande número de profissionais esse conhecimento não ficará restrito apenas aos 50 beneficiários. Esse conhecimento, com certeza, será compartilhado e implementado em diversas outras edificações, e assim vamos contribuir para formação e disseminação da eficiência energética em diversos pontos do país”, disse Estefânia.

A Chamada Pública será dividida em três grupos distintos de edificações. O primeiro, destinado à Construtoras e Incorporadoras, vai selecionar dez beneficiários de todo o país. Para esse grupo, vai ser oferecido treinamento para as equipes técnicas para a promoção da eficiência energética em até 40 projetos que deverão receber o Selo Procel Edificações. O edital destaca que serão priorizados projetos com característica de replicabilidade, previsão de construção e com diversidade de tipologia arquitetônica, abrangendo edificações residenciais, comerciais, de serviços e públicas.

A oportunidade de contar com uma assessoria qualificada na área de eficiência energética é bem vista pelo setor da construção civil. Para Lilian Sarrouf, coordenadora técnica do Comitê de Meio Ambiente (Comasp) do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), a iniciativa da Eletrobras vem em um excelente momento, já que o setor começa a mostrar sinais de recuperação, após longo período de retração. Ela ressalta que a questão do consumo de energia elétrica tem um impacto significativo no funcionamento da indústria da construção civil e é uma preocupação constante do setor.

Edificações são responsáveis por 50% do consumo de energia elétrica no Brasil.

“A Chamada Pública do Procel Edifica é uma grande oportunidade de divulgar a eficiência energética. Muitas construtoras e incorporadoras ainda consideram essa questão complicada e de difícil implementação. Mas com a capacidade e conhecimento dos técnicos do Procel essa é uma excelente oportunidade de mostrar os benefícios da eficiência energética para a construção civil em suas diversas áreas”.

Sarrouf completa dizendo que as construções eficientes já são uma tendência no mercado imobiliário e contar com o Selo Procel Edificações em um edifício recém-concluído é um diferencial que agrega valor ao conjunto da obra. “É uma marca importante e todos ganham. Na hora de fechar o negócio, o consumidor já observa essas questões de sustentabilidade e consumo de energia. Um lançamento com esse diferencial já sai na frente da concorrência”, avalia.

Outro grupo que pode se beneficiar da Chamada Pública Procel Edifica é o de administradoras prediais, de condomínios e facilities. Para esse público, Chamada Pública vai selecionar 20 beneficiários com edificações já construídas. Neste segmento, serão buscados projetos com características de replicabilidade e com diversidade arquitetônica. As empresas selecionadas vão receber do Procel Edifica orientações e serviços de treinamento, consultoria e assessoria para o desenvolvimento e implantação de projetos de eficiência energética nas edificações já existentes. O edital também prevê que as empresas de administração predial, de condomínios e facilities terão a oportunidade de realizar um Diagnóstico de Desempenho Energético Operacional de Edificações (DEO) e uma avaliação da percepção de conforto do usuário.

Para o Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis do Rio de Janeiro (Secovi Rio) a Chamada Pública é uma chance para que edifícios comerciais se modernizem, atacando uma das maiores despesas dessas edificações, que é a conta de luz.

“Além da questão dos custos, a sustentabilidade é muito importante para nós, por isso consideramos a nova Chamada Pública da Eletrobras extremamente relevante e antenada com o que os condomínios e os consumidores têm buscado. O Secovi Rio faz a sua parte, orientando os condomínios sobre práticas que possam gerar a redução do consumo e, consequentemente, o desperdício de recursos naturais”, disse o presidente do Secovi Rio, Pedro Wähmann.

O presidente do Secovi Rio revela também que a entidade trabalha permanentemente para apoiar os seus filiados a identificarem oportunidades de reduzir os custos com energia elétrica. Ele acrescenta que, em parceria com com o Sindistal (Sindicato da Indústria de Instalações Elétricas, Gás, Hidráulicas e Sanitárias do Rio de Janeiro), o Secovi Rio implementou o Programa de Gestão em Eficiência Energética (PGEE), que oferece trabalhos de consultoria, instalação e possibilidade de financiamento de soluções em eficiência energética, indicando as ações necessárias para que condomínios residenciais e comerciais possam atingir esta meta. Ele acredita, que com o apoio do Procel, por meio da Chamada Pública, os cerca de 34 mil condomínios do estado do Rio de Janeiro poderão se aperfeiçoar e obter ganhos significativos em eficiência energética.

Já a Associação Brasileira de Facilities (Abrafac) estimula a participação de seus associados e parceiros na Chamada Pública Procel Edifica. Por meio de comunicado, a entidade avalia que a Chamada é uma oportunidade “dos seus associados do mercado de edificações comerciais, colaborarem para a construção de um Brasil cada vez mais eficiente e sustentável”.

Energia solar é novidade na Chamada Pública

Grande novidade da Chamada Pública Procel Edifica 2018 é a inclusão da geração distribuída fotovoltaica associada a eficiência energética. No grupo de edificações horizontalizadas, empresas e instituições públicas e privadas com grande área de cobertura, como universidades, shopping center, supermercados, hospitais, podem participar. Para a arquiteta Estefânia Mello, o Brasil possui um grande potencial de geração de energia por meio das placas solares fotovoltaicas em áreas que, em muitos casos, são subutilizadas. Por essa, razão, lembra a arquiteta, esse tipo de edificação não poderia ficar de fora da Chamada Publica.

Geração distribuída associada à eficiência energética podem trazer grandes benefícios para as edificações do setor público e da iniciativa privada.

Para este grupo, a Chamada vai selecionar 20 empresas e instituições que possuem edificações com grande área horizontalizada de cobertura para receberem consultoria para eficientização energética e instalação de geração distribuída em coberturas de pelo menos uma de suas edificações. Os beneficiários selecionados receberão capacitação de suas equipes técnicas de operação para procedimentos de Operação e Manutenção (O&M) de edificações e de micro e mini usinas de geração de energia solar fotovoltaica. Os selecionados também vão receber um diagnóstico de Desempenho Energético Operacional de Edificações (DEO), projeto de retrofit com foco em eficiência energética da cobertura, projeto de usina de micro ou mini geração de energia solar e demais projetos complementares para que a edificação possa se adequar aos padrões de eficiência energética exigidos no edital.

O presidente da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), Rodrigo Lopes Sauaia, avaliou de forma positiva a inclusão da geração distribuída solar fotovoltaica associada a eficiência energética na Chamada Pública Procel Edifica 2018. O executivo destacou o grande potencial que as edificações, principalmente nas áreas de coberturas e fachadas, de produzir energia elétrica por meio de placas solares, já que dessa forma, as edificações, deixam de ser apenas consumidoras de energia, para também serem produtoras.

“Essa é uma ótima oportunidade, uma vez que utilizada junto com as edificações, os sistemas de geração solar fotovoltaica contribuem para a redução das despesas com energia elétrica, reduzindo as perdas com transmissão e distribuição, fazendo uma gestão mais eficiente da energia elétrica. Essa medida também ajuda a postergar o repasse do custo com a construção de novas usinas e linhas de transmissão, já que a energia é gerada no ponto de consumo, além de aliviar a demanda elétrica nacional, reduzindo a pressão sobre os reservatórios das hidrelétricas e o despacho termelétrico, que é muito caro e poluente”, avaliou o presidente da Absolar.

Ele acrescenta que a energia solar fotovoltaica acaba, nessa nova forma de implementação, se destacando como uma ferramenta inovadora para o segmento de construção civil. Implementada junto aos edifícios, contribui para que eles possam desenvolver os seus negócios mais alinhados com as premissas de sustentabilidade, contribuindo também para a eficiência energética diretamente, racionalizando gastos e custos com energia elétrica e ainda reduzindo emissões e gases de efeito estufa de forma geral.

O executivo também ressalta que essa Chamada Pública pode trazer ainda mais benefícios para a sociedade se houver grande adesão de edifícios públicos. Como são grandes consumidores de energia elétrica, os projetos que contemplam a introdução da geração solar distribuída podem contribuir de maneira significativa para a melhoria dos serviços oferecidos pelo poder público.

“Os edifícios públicos possuem atualmente um gasto elevado recorrente com energia elétrica. Então, quando a tecnologia solar fotovoltaica é incorporada à edificações públicas, como escolas, hospitais, centros administrativos, é possível desafogar parte dos custos recorrentes da máquina pública, liberando o orçamento para investimento para as atividades fins do poder público, como educação, saúde, segurança, entre outras”, destacou Rodrigo Sauaia.

As inscrições para a Chamada Pública Procel Edifica 2018 estão abertas até às 17 horas (horário de Brasília) do dia 20 de abril de 2018. O envio de documentos para habilitação será permitido até o dia 27 de abril de 2018, às 17h. Para mais informações sobre a Chamada Pública, interessados podem entrar em contato pelo e-mail cpedifica2018@eletrobras.com . As inscrições e o edital completo da seleção estão disponíveis no site da Eletrobras.

Por: Tiago Reis

Disponível em: Procel Info

Publicado por: Manutenção .NET

Nenhum comentário ainda