oferecimento
Esqueci minha senha
Thiago Dutra

Engenharia de Manutenção no Brasil

Thiago Dutra

 

Mercado de trabalho e a função Manutenção em tempos difíceis – Parte 3

- 29/07/2015

Olá Amigos e Leitores do Blog Engenharia de Manutenção no Brasil no site Manutenção.NET, hoje continuaremos o tema Mercado de Trabalho e a função Manutenção em temos difíceis.  Boa leitura!

Nos textos anteriores, comentei sobre a necessidade da mudança de pensamento do empresariado brasileiro e sobre a mudança de postura que o momento atual demanda. Grande parte dos profissionais pode acreditar que é preciso “retomar as rédeas” ou “repetir o que deu certo no passado” para que as coisas possam retornar à normalidade.

Sinceramente NÃO acredito que esta seja a melhor decisão a se tomar!

O Gestor de Manutenção atual precisa compreender que os tempos mudaram e que as medidas adotadas no passado podem não surtir efeito nos dias de hoje!

O corpo técnico de manutenção têm se qualificado cada vez mais, o acesso à informação está ferozmente dinâmico e o compartilhamento é a ação da atualidade.

Por isso, medidas amplamente restritivas podem acabar por fazer você perder sua equipe!

O momento é de união e cooperação mútua, não adianta pensar em salvar apenas o seu emprego ou sua posição se a empresa não vai bem, é como se você aumentasse o número e a força de suas remadas, mas o barco está na direção do abismo. É preciso perder as vaidades e pensar em prol da coletividade.

Tive o prazer de trabalhar com gestores que sempre pensaram desta maneira e que me fizeram trabalhar “Por eles” e não “Para ele” em todos os momentos, não só bons, mas também nos difíceis.

Quando o gestor se envolve e verdadeiramente conhece a equipe que tem em mãos, os resultados rapidamente aparecem e se consolidam.

A posição ocupada pelo Gestor de Manutenção no cenário atual é muito crítica, pois normalmente somos os primeiros a sentir cortes de verba, muito devido ao pensamento distorcido dos nossos empresários (como citei no post anterior), mas o momento não pode ser de lamentação. Abrace as oportunidades que lhe aparecem neste instante: organize-se melhor; realize reuniões mais enxutas e focadas na real necessidade da atividade; proporcione a inovação, faça com que a equipe pense “fora da caixa”; realize estudos técnicos de confiabilidade; estude seus processos e compreenda melhor as interferências existentes nos processos alheios, estas seriam apenas algumas das oportunidades que observo.

Não sei se percebeu, mas nada do que citei acima necessita de 1 centavo de investimento, apenas de um novo olhar sob a sua rotina!

Posso citar aqui uma infinidade de livros que irão lhe auxiliar como, por exemplo, “Reuniões eficazes” de Larry Dressler, ou “Gerenciamento da rotina do trabalho do dia a dia” de Falconi, ou ainda “Administração Moderna da Manutenção” de Lourival Tavares, o BPM Book e todo material do Rildo F. Santos ou Gart Capote publicado sobre Processos, mas lembre-se que para todos eles será preciso realizar adaptações dentro da sua realidade.

(Observação importante: Não estou ganhando nada com a divulgação destes livros, existem muitos outros, de diversos autores diferentes tão bons quanto, são apenas referências que fazem parte da minha literatura).

Independente da estratégia escolhida, mudar é preciso e as experiências do passado devem servir apenas como aprendizado, busque cases de sucesso, a crise hoje no seu setor produtivo pode ter sido a crise de outro em um momento diferente, aproxime-se do setor acadêmico, existe muita coisa boa surgindo nas universidades, e lembre-se o mundo hoje é digital, a informação está na palma da mão e o entendimento de como melhor aproveitar as oportunidades das rápidas mudanças farão a diferença na sua atividade. Bom Trabalho!!!

Publicado por: Thiago Dutra

Nenhum comentário ainda