oferecimento
Esqueci minha senha
Thiago Dutra

Engenharia de Manutenção no Brasil

Thiago Dutra

 

Ferramentas da Qualidade na Manutenção!

- 08/12/2014

Olá amigos e leitores do blog Engenharia de Manutenção no Brasil no site Manutenção.Net vocês já ouviram falar das Ferramentas da Qualidade?

Muito provavelmente todos nós, colaboradores de manutenção ou não, quando passamos por alguma dificuldade produtiva dentro da nossa empresa, nos questionamos:

– E agora? O que eu posso fazer para melhorar nossos indicadores?

Pior ainda, quando achamos que está tudo bem, um mar de alegria, e alguém nos “corneta”:

– Já viu o resultado daquela empresa A? Não chega nem aos pés daquela outra B!

Normalmente as primeiras ações são “imediatistas” e precipitadas, àquelas que são adotadas em caráter emergencial em qualquer empresa, direcionadas a redução dos custos, investimento na compra de máquinas novas, capacitação de pessoas, e coisas do tipo.

Mas aqui vai um alerta!

Antes de tomar qualquer medida questione a maneira como os dados estão formatados e apresentados a você. Digo isso, pois já vi muita informação por aí sendo transmitida ao gestor com dados levantados ou cruzados de maneira equivocada, apontando para o Norte quando deveria apontar para o Sul.

Para nos auxiliar no dia a dia dos números e ocorrências no exercício de nossa atividade, existem ferramentas e metodologias que podem ser adotadas, facilitando assim o direcionamento das decisões e o foco no que realmente impacta nos resultados da gerência, setor ou empresa, como o RCM e TPM. Mas independente do que você escolher, provavelmente, você dependerá de informações obtidas por uma das chamadas 7 Ferramentas da Qualidade, ou ainda, As 7 Ferramentas Estatísticas para o Controle de Qualidade.

Seriam elas:

01 – Diagrama de Pareto;

02 – Folhas de Verificação;

03 – Diagrama de Causa e Efeito;

04 – Estratificação;

05 – Diagrama de Dispersão;

06 – Histograma;

07 – Gráfico de Controle.

Não tenho dúvidas de que todos nós, em algum momento de análise de dados, se deparou com ao menos uma das sete. Segue um pequeno detalhamento.

01 – Diagrama de Pareto –  O Diagrama de Pareto é simplesmente um gráfico de barras ordenadas, sem dúvida é a ferramenta mais utilizada para visualização comparativa nas empresas, pois é para isso que se propõe comparar uma série de grupos de dados. O Diagrama de Pareto ajuda na identificação dos problemas mais importantes, medindo-os em diversas escalas, analisa diferentes formas de agrupar os dados, mede o impacto de mudanças no processo, quebra causas genéricas em causas específicas, e muito mais;

02 – Folhas de Verificação – As chamadas Folhas de verificação seriam simplesmente planilhas, devidamente organizadas, onde é possível realizar anotações de um determinado levantamento de dados. Sua principal proposta é organizar a maneira como os dados serão observados pelo colaborador que realizar tal atividade e sua periodicidade, de forma que independente do colaborador, sempre seja possível observar os mesmos pontos de controle;

03 – Diagrama de Causa e Efeito – É uma das mais importantes Ferramentas da Qualidade. Está principalmente ligada à análise de falhas ou dispersão de resultados, seja em equipamentos, sistemas ou processos. Sua principal função é indicar quais as causas que podem influenciar um determinado efeito;

04 – Estratificação – Seria uma forma de agrupar dados com objetivos comuns, dividindo-os em subgrupos, baseado nas características que as diferenciam individualmente, os chamados “Fatores de Estratificação”. A principal oportunidade que uma análise por estratificação apresenta é a separação dos dados de maneira simples e objetiva (Estratos), permitindo uma análise mais focada, onde as principais causas de variabilidade são os possíveis fatores de estratificação;

05 – Diagrama de Dispersão – é um gráfico que permite a identificação da correlação existente entre valores que assumem determinadas características de um processo e sua intensidade entre si. Em sua construção, os pontos no espaço cartesiano XY são utilizados para representar os valores das variáveis quantitativas do conjunto de dados medido;

06 – Histograma – conhecido também por Distribuição de frequências ou Diagrama de Frequências, possibilita a visualização da distribuição de uma determinada variável em colunas, divididas em classes uniformes, onde cada uma destas representa a frequência ou quantidade com que o houve variação dos dados coletados. A distribuição é caracterizada por uma medida de posição central (média) e também por uma medida de dispersão;

07 – Gráfico de Controle – é normalmente utilizado para acompanhamento de uma variável de processo ao longo de um determinado tempo e de seus limites estatísticos de variação, tendo como principal objetivo, a identificação da chamada “normalidade de processo”, ou seja, variações dentro dos limites esperados de produtividade ou rendimento.

Para um maior detalhamento e exemplos visite o link.

Deixe sua opinião! Forte abraço e Sucesso a Todos!!!

Publicado por: Thiago Dutra

1 Comentário


  1. Jurandir Monteiro da Silva

    Muito Interessante. Publique outros temas inerentes a Manutenção Aeronáutica.

    Sucesso,

    Jurandir.